O gigante da China que tenta salvar os gigantes de África

Yao Ming está a usar a imagem e a fama que o basquetebol e a NBA lhe deram para lutar contra o comércio de marfim.

Yao Ming não é grande. É enorme. Tal como as suas atitudes. O gigante chinês de 2,29 metros (e 120 kg), um dos jogadores mais altos de sempre da história da NBA, dedica-se agora à luta contra o comércio do marfim, que nos últimos 60 anos sacrificou 4,5 milhões de "criaturas magníficas", como apelida os elefantes e os rinoceronte. Em 2012 tinha abraçado a causa dos pandas.

"Quando vi os corpos dos animais mortos foi uma imagem muito triste e muito forte para mim. Uma experiência muito dolorosa. Cada vez que vejo alguém com um corno de marfim fico muito triste, porque sei que há um corpo, um esqueleto por detrás disso. Há vidas que se perdem em África para que alguém o possa comprar."

É esta dura e triste realidade que quer denunciar no programa Animal Planet o Projeto Yao Ming, um documentário filmado no Quénia, na reserva de Kariaga, um habitat natural de elefantes, onde também participou num anúncio com o príncipe William de Inglaterra e o ex-futebolista David Beckham, onde apelam ao mundo que seja mais firme na defesa destes animais.

Leia mais na versão impressa ou no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG