Nélson Oliveira a descansar com a "cabeça" nos Mundiais

Nélson Oliveira, o duplo campeão nacional, está esta terça-feira de visita à 76.ª Volta a Portugal, aproveitando os dias de descanso que tem antes de iniciar a preparação para a prova de contrarrelógio dos Mundiais de ciclismo.

"Gostar, gostava [de estar na Volta a Portugal], mas, para já, penso que o descanso é mais importante depois da Volta a França e da clássica que tive. Estou um bocadinho cansado e agora o descanso vem bem. Nada melhor do que vir aqui rever um bocadinho o ciclismo português e a Volta a Portugal. E, é claro, assim aproveito para refrescar um bocadinho a cabeça e conviver com os ciclistas portugueses", confessou à agência Lusa.

O ciclista da Lampre-Merida tentou passar despercebido na sua visita à caravana, mas não conseguiu. Ciclista da "casa", já que Anadia, a sua cidade, fica a poucos quilómetros de Oliveira do Bairro, local de onde partiu a sexta etapa, foi recebido de braços abertos pelo pelotão.

Ainda a acordar do sonho que foi a estreia na Volta a França, o campeão português de fundo e contrarrelógio negou ter qualquer favorito para a vitória na geral, apontando antes o seu amigo Hugo Sancho como o seu preferido.

"Tenho só o meu colega de treino, que é o Hugo Sancho [LA-Antarte], com quem eu treino, praticamente, diariamente, quando há tempo, porque, infelizmente, o calendário não coincide e, por vezes, eu estou fora e ele também, como é agora o caso. Mas há muitos mais que merecem o meu apoio", salientou.

De corpo na 76.ª Volta a Portugal, Nélson Oliveira já tem a cabeça nos Mundiais de Ponferrada, Espanha, que se disputam entre 21 e 28 de setembro.

"É esse o objetivo. Espero lá chegar em boa forma física. Tenho agora uns diazinhos de descanso, não muitos, porque o corpo não pode descansar muito, se não habitua-se a isso e depois para iniciar outra vez é um problema. Espero que o corpo reaja bem até lá, vou treinar para isso, para tentar fazer o melhor nos Mundiais", garantiu.

Para o corredor da Lampre-Merida, que já foi vice-campeão mundial da especialidade de sub-23 (2009), o melhor passaria por dar o pequeno salto que lhe falta em elites, depois de ter sido 17.º em 2011 e 15.º em 2013.

"Todos os anos tenho estado a 10, 15 segundos do 'top 10'. Espero este ano melhorar esses segundos e estar aí", concluiu.

Nélson Oliveira está a acompanhar a sexta etapa da Volta a Portugal, que liga Oliveira do Bairro a Viseu, no total de 155 quilómetros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG