Morreu Emídio Pinto, a "Velha Raposa"

O antigo ciclista, director-desportivo e seleccionador nacional Emídio Pinto, conhecido como "Velha Raposa", morreu na noite de Natal aos 79 anos, vítima de falha cardíaca, revelou hoje a Federação Portuguesa de Ciclismo.

Emídio Pinto, que praticou ciclismo nas décadas de 1940 e 1950, mas destacou-se como director-desportivo de equipas entre as décadas de 1960 e de 2000, com alguns interregnos, foi vitimado por morte súbita na noite de Consoada no Candal, em Vila Nova de Gaia, de onde era natural.

"A sabedoria com que abordava as corridas e as tácticas que lhe valeram inúmeros triunfos deram-lhe a alcunha de 'Velha Raposa'", recorda a Federação Portuguesa de Ciclismo UVP-FPC em comunicado.

Como director-desportivo venceu a Volta a Portugal por cinco vezes, além de ter conseguido outros três triunfos como director-desportivo adjunto, e orientou a equipa do Sporting que participou na Volta a França de 1984, na qual Paulo Ferreira ganhou uma etapa.

Além do Sporting, também treinou as equipas do FC Porto, o clube do qual era adepto, Coimbrões, Louletano, Feirense, Canidelo, Canelas e Loulé, tendo ainda sido seleccionador nacional.

No final da carreira foi adjunto de José Santos na equipa Madeinox-Boavista e, num dos intervalos da actividade como técnico, foi motorista das organizações de ciclismo do Jornal de Notícias, factos que a UVP-FPC afirma serem demonstrativos da sua "grande humildade".

"A Federação Portuguesa de Ciclismo associa-se a todos quantos sentem com imenso pesar a partida de Emídio Pinto, endereçando as mais sentidas condolências à família enlutada", acrescenta o comunicado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG