Miami despacha Oklahoma em novo duelo de gigantes

Os campeões venceram por 110-100 na visita aos Thunder. LeBron James foi a figura do encontro. Em Los Angeles, nova derrota para os Lakers, desta feita pelas mãos dos vizinhos Clippers.

Os Miami Heat foram esta madrugada (em Portugal) ao recinto dos Olklahoma City Thunder vencer por 110-100, em novo confronto que reeditou a final do ano passado da Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA).

Este foi o segundo embate dos finalistas de 2012 na presente temporada e a segunda vitória dos campeões em título. Em finais de dezembro, na Florida, os Heat já tinham vencido os Thunder, por 103-97.

Os anfitriões perderam mais uma vez a oportunidade de uma pequena desforra sobre os campeões Heat, que voltaram a ter em LeBron James uma das maiores figuras da equipa.

Um dia depois de se ter tornado no primeiro jogador da história da NBA a marcar, pelo menos, 30 pontos com um mínimo de 60 por cento de aproveitamento em seis jogos consecutivos, James voltou a cumprir o primeiro item (39 pontos), mas teve uma eficácia ligeiramente inferior nos lançamentos (58 por cento).

Mesmo assim, os 12 ressaltos e as sete assistências de 'King James' reforçaram a condição de jogador em maior destaque na partida.

Os habituais escudeiros de James voltaram a colaborar decisivamente para a sétima vitória consecutiva dos Heat (12.ª nos últimos 14 jogos). Chris Bosh contribuiu com 20 pontos e 12 ressaltos, enquanto Dwyane Wade terminou com o registo de 13 pontos e oito assistências.

Pelos Thunder, Kevin Durant, com 40 pontos, e Russell Westbrook, 26 pontos, dez assistências e cinco ressaltos, não conseguiram prolongar a série de sete vitórias consecutivas em casa.

No outro jogo grande da noite, encontraram-se as duas equipas de Los Angeles. Os LA Clippers levaram a melhor sobre a desilusão do ano, os LA Lakers, com o resultado final de 125-101.

No Staples Center, Chris Paul (24 pontos e 13 assistências) e Blake Griffin (22 pontos) lideraram os Clippers, que desde o início do jogo que se superiorizaram aos rivais, mesmo com Kobe Bryant em bom plano (20 pontos e 11 assistências)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG