Merckx: "Com pureza no ciclismo, 100% daria positivo"

Edddy Merckx, campeão belga, com cinco vitórias no Tour (1969, 1970, 1971, 1972, 1974)e outras outras no Giro, lamentou a"inesperada e inacreditável" notícia: a suspensão de dois anos para Alberto Contador.

Momentos antes da segunda etapa da Volta ao Qatar disse ao jornal desportivo espanhol a 'Marca' que "alguém quer a morte do ciclismo".

"Eu odeio esta decisão do TAS. É incrível. Não sou especialista nestas matérias, mas é algo que eu não esperava. Estou triste porque não é uma boa notícia para o ciclismo. Se procuram a pureza do desporto, cem por cento dos ciclistas dariam positivo nos controlos antidoping" disse, visivelmente abalado.

Merckx, chamou a esta decisão de "catástrofe para Contador e para o ciclismo" com o espanhol a perder o Tour 2010 e do Giro 2011.

O ciclismo "perdeu o número um do mundo." O antigo campeão foi mais longe ao considerar que o ciclismo é "um desporto maltratado".

"Não é justo que apenas o ciclismo sofra com o 'doping'. Sabemos que este desporto é menos popular do que outros.Não acho que isso podesse acontecer no futebol. Alguém quer a morte do ciclismo", disse. Para Merckx, o único conselho que dá a Alberto Contador é "ter coragem e para preparar o Tour."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG