Mascar tabaco, a tradição que parece ter os dias contados no basebol

Os jogadores dos Giants, popular equipa de São Francisco, podem ser as primeiras vítimas de uma lei antitabagismo.

O ritual dos jogadores de basebola mascar tabaco antes dos jogos pode ter os dias contados. A começar já pelos profissionais dos Giants, o histórico clube de São Francisco, pois de acordo com uma lei municipal aprovada esta semana por unanimidade, esta prática vai ser proibida nos recintos desportivos da cidade do estado da Califórnia e, claro, estende--se aos adeptos e aos própriosjogadores.

Esta é uma discussão muito antiga e ao longo dos últimos anos tem levantado enorme polémica, sobretudo pelo exemplo que é passado aos praticantes mais novos numa altura em que em todo o mundo as restrições ao uso do tabaco são enormes.

É certo que nas ligas universitárias e nos escalões jovens esta prática já estava banida, com castigos que iam até à expulsão do clube para quem fosse apanhado com tabaco. Mas nas ligas profissionais, mascar tabaco continua quase um ritual, apesar de uma diretiva de 1998 ter impedido que as tabaqueiras oferecessem caixas aos jogadores.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG