Marcel Kittel faz o "tri" na Volta a França

Alemão da Giant-Shimano foi o mais forte na chegada do pelotão a Lille, apesar de Kristoff e Démare ainda terem complicado o sprint final. Vincenzo Nibali conservou a amarela na quarta etapa.

E quando a Volta a França chegou a França houve mais do mesmo, ou seja, Marcel Kittel venceu, tal como já tinha feito na primeira e terceira etapas, disputadas ainda em solo britânico. O alemão, ao contrário das duas chegadas em pelotão compacto que já se verificaram, não teve o "comboio" da Giant-Shimano a funcionar tão bem, mas saiu da roda dos adversários diretos e superou-os in extremis, concluindo a tirada em 3.36.39 horas.

Na ausência de Mark Cavendish - abandonou logo após a primeira etapa -, Kittel está a confirmar o estatuto de favorito para as etapas planas e superou o norueguês Alexander Kristoff (Katusha) e Arnaud Démare (FDJ), segundo e terceiros respetivamente, com Peter Sagan (Cannondale) - líder da classificação por pontos e maior candidato a envergar a camisola verde em Paris - a terminar em quarto.

Na classificação geral, não se verificou nenhuma alteração substancial, com o italiano Vincenzo Nibali (Astana) a conservar a maillot jaune, com dois segundos de avanço sobre os adversários mais diretos.

Quanto aos ciclistas portugueses em prova, Rui Costa e Nelson Oliveira (ambos da Lampre-Merida) e Tiago Machado (NetApp) chegaram integrados no pelotão, enquanto Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo) e José Mendes (NetApp) finalizaram o dia a 50 segundos da frente do vencedor.

Na geral, Tiago Machado é agora 13.º colocado - subiu um posto - e Rui Costa mantém a 15.ª posição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG