Lorenzo aumenta liderança em dia de azar para Pedrosa

O piloto da Yamaha tem agora 38 pontos de vantagem sobre o seu compatriota da Honda, cuja moto chegou a não arrancar, a ter uma proteção do pneu dianteiro presa e ainda a chocar com Héctor Barberá (Ducati), que o fez abandonar a pista.

O espanhol Jorge Lorenzo (Yamaha) venceu este domingo o Grande Prémio de São Marino de motociclismo, 13.ª prova do Campeonato do Mundo de velocidade, num dia de muito azar para Dani Pedrosa (Honda).

Lorenzo, líder do campeonato, aumentou para 38 pontos a vantagem sobre Pedrosa, que saía da "pole position", mas teve uma série de azares que o atiraram para fora da corrida logo na primeira volta.

Logo na primeira partida, a moto de Pedrosa, assim como a do checo Karel Abraham (Ducati), nao pegou, o que obrigou a uma nova colocação na grelha de partida, com os mecânicos a recolocarem as proteções nos pneus.

Com a moto já a funcionar, Pedrosa ficou com a proteção do pneu dianteiro presa, o que levou a que a sua Honda fosse retirada da formação, passando para o último lugar da grelha.

Já em prova, Pedrosa acabaria por não terminar na primeira volta, pois viu o seu compatriota Héctor Barberá (Ducati) chocar contra ele, sendo obrigado a desistir.

Esta situação deixou Lorenzo completamente só na frente da corrida, que dominou do princípio ao fim, terminando a prova em 42.49,836 minutos, com uma vantagem de 4,398 segundos sobre o italiano Valentino Rossi (Ducati), que repetiu o seu segundo melhor resultado na temporada. Na terceira posição ficou o espanhol Alvaro Bautista (Honda).

"Para ser honesto, não consegui ver bem a placa e pensei que fosse o Bautista que tinha saído e não Pedrosa. Foi azar para a Honda, mas foi um grande resultado para nós. Estou muito feliz por finalmente a sorte estar do nosso lado", disse Lorenzo.

No Moto2, o espanhol Marc Marquez (Suter) também aumentou a vantagem no frente do campeonato, ao vencer em São Marino, numa corrida encurtada para 14 voltas, devido à quebra do motor do britânico Gino Rea (Suter), que deixou óleo na pista.

Marquez gastou 23.11,278 minutos, menos 0,359 segundos que o compatriota Pol Espargaro (Kalex) e 1,634 sobre o italiano Andrea Iannone (Speed Up).

No Mundial, Marquez, que somou o sexto triunfo da temporada, tem 238 pontos, mais 53 do que Espargaro e mais 73 do que Iannone.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG