Líder da UCI:"É muito triste o que Armstrong disse"

O antigo ciclista norte-americano Lance Armstrong, despojado dos sete títulos conquistados na Volta à França, considera, numa entrevista publicada no Le Monde, "impossível" ganhar o Tour sem recorrer ao doping.

O presidente da União Ciclista Internacional (UCI), Pat McQuaid, afirmou esta sexta-feira que Lance Armstrong está equivocado quando diz ser impossível ganhar a Volta a França sem recorrer ao doping, considerando que tais afirmações nada ajudam a modalidade.

"É muito triste que Lance Armstrong tenha decidido fazer estas declarações no 100.º aniversário do Tour", referiu Pat McQuaid, num comunicado divulgado no sítio da UCI.

Pat McQuaid defende que desde que o norte-americano Lance Armstrong deixou o ciclismo "é possível ganhar de forma limpa", dado que o ciclismo utiliza, presentemente, "os meios mais sofisticados de antipoding" que se utilizam no desporto.

O antigo ciclista norte-americano Lance Armstrong, despojado dos sete títulos conquistados na Volta à França, considera, numa entrevista publicada no Le Monde, "impossível" ganhar o Tour sem recorrer ao doping.

Armstrong diz que não é o inventor dessa prática, simplesmente participou no sistema, e que a corrida francesa "é uma prova de resistência em que o oxigénio é a chave".

"Nunca tive medo dos controlos. O nosso sistema era muito simples e não tinha riscos. Davam-me mais medo as passagens pelas alfândegas", confessou Armstrong, admitindo que "nunca" irá conseguir reparar o que fez.

Sobre o mais recente escândalo de doping, que envolve um dos melhores ciclistas franceses da última década, Laurent Jalabert, Armstrong considera que o gaulês está a "mentir" quando nega ter recorrido a substâncias dopantes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG