LeBron, um rebelde com causa: a luta contra a violência policial

A maior estrela da NBA juntou-se à campanha contra o racismo e a violência da polícia nos EUA, envergando uma T-shirt com a frase do momento: "Não consigo respirar".

O clichê diz que a maioria dos jogadores da NBA, liga norte-americana de basquetebol, são rebeldes sem causa, dedicados a vidas de luxos e vícios extravagantes (60% declaram falência até cinco anos após terminarem a carreira). A realidade mostra o contrário: o basquetebolista mais famoso da atualidade é o maior exemplo. LeBron James juntou--se ao tema que fez ferver as cidades dos EUA nas últimas semanas - a luta contra o racismo e violência policial - envergando uma T-shirt com o grito do momento: "I can"t breathe".

Essas palavras, "eu não consigo respirar", foram repetidas onze vezes por Eric Garner (um negro de 43 anos, que estaria a vender cigarros de forma ilegal), quando um polícia de Nova Iorque lhe aplicou um golpe "de gravata", o atirou ao chão e lhe colocou o peso do corpo sobre o peito, causando-lhe a morte por asfixia. E tornaram-se um dos lemas das manifestações contra a violência policial, que se sucedem pelo país (após o agente Daniel Pantaleo ter sido ilibado, na semana passada).

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG