Lakers campeões sete anos depois do último título

Os Los Angeles Lakers somaram domingo o seu 15.º título de campeões da Liga norte-americana de basquetebol profissional (NBA), sucedendo aos Boston Celtics (17 ceptros), ao ganharem confortavelmente em Orlando (99-86) o quinto jogo da final (4-1).

Sob o comando do treinador Phil Jackson (somou o 10.º ceptro, deixando para trás os nove de Red Auerbach), por fora, e Kobe Bryant (quarto "anel", primeiro como líder da equipa), dentro do campo, os Lakers, na 30.ª final, recuperaram um ceptro que já não conquistavam desde 2002.

"Vou fumar um charuto em memória de Red (Auerbach), que era um grande homem", afirmou Phil Jackson, agora o técnico mais vitorioso da história da competição: somou seis ceptros comandando os Chicago Bulls e Michael Jordan (1991 a 93 e 96 a 98) e quatro pelos Lakers (2000 a 2002 e 2009).

Jackson conseguiu chegar a mais um título, na sua segunda "era" nos Lakers: liderou a equipa de 1999/2000 a 2003/2004 e voltou em 2005/2006, para reformular uma equipa já sem Shaquille O'Neal, a grande figura dos três títulos conquistados entre 2000 e 2002.

Kobe Bryant, com uma média de 32,4 pontos, foi eleito pela primeira vez, o prémio de Jogador Mais Valioso da final da NBA.

"Foi uma época incrível e chegámos a este título como equipa", frisou Kobe, após conseguir 30 pontos, cinco assistências e quatro desarmes de lançamento no jogo decisivo, prosseguindo: "Foi uma resposta a quem dizia que não ganharia sem 'Shaq'. Nesse sentido, sabe muito bem".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG