Kittel triunfa e veste a primeira amarela do Tour

Alemão da Giant-Shimano foi o mais forte na chegada ao sprint a Harrogate, batendo Peter Sagan e Ramunas Navardauskas. Mark Cavendish caiu no metros finais da etapa e pode ser forçado a abandonar.

Marcel Kittel é o primeiro líder da Volta a França 2014. O ciclista alemão da Giant-Shimano superou toda a concorrência em Harrogate, numa chegada em pelotão compacto após os 190,5 quilómetros percorridos desde Leeds, e, tal como na edição do ano passado, é o primeiro a envergar a maillot jaune.

Numa tirada inaugural inédita, no condado de Yorkshire, Mark Cavendish queria dedicar a vitória aos adeptos da "casa", mas uma sequência de encontrões com o australiano Simon Gerrans (Orica-GreenEdge) nos últimos 500 metros fizeram-no ir ao asfalto e ficar arredado da luta com os restantes sprinters, apesar de todo o trabalho realizado pela sua formação, a Omega Pharma-Quick Step. O 'Expresso da Ilha de Man', como é conhecido, pode ter mesmo a prova em risco devido à forma queixosa com que cruzou a meta.

A queda, mesmo na dianteira do pelotão, condicionou os últimos metros, mas Kittel confirmou o favoritismo e superiorizou-se com tranquilidade o eslovaco Peter Sagan (Cannondale), bem como o lituano Ramunas Navardauskas (Garmin-Sharp), segundo e terceiro classificados respetivamente. A tirada foi concluída em 4.44.07 horas.

Quanto aos portugueses presentes na Grande Boucle, chegaram todos integrados no pelotão, com o mesmo tempo do vencedor. Tiago Machado (NetApp) foi 23.º, Rui Costa (Lampre-Merida) ficou em 31.º, Nelson Oliveira (também da Lampre-Merida) alcançou o 63.º posto, Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo) terminou em 136.º e José Mendes (NetApp) concluiu a jornada em 139.º.

No que respeita aos candidatos à geral individual, destaque para a perda de 4.15 minutos por parte do norte-americano Andrew Talansky (Garmin-Sharp), que vencera o Critério do Dauphiné.

Já Jens Voigt (Trek) iniciou a sua 17.ª presença no Tour - igualou o recorde de George Hincapie - em "fuga", reclamando para si o prémio da combatividade por só ter sido absorvido a 50 quilómetros do final.

Este domingo percorre-se a segunda etapa, entre York e Sheffield, na distância de 201 quilómetros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG