Jéssica Augusto já só pensa na medalha de ouro

Jéssica Augusto, que no passado sábado conquistou o terceiro lugar na maratona dos Campeonatos da Europa de atletismo, admitiu esta segunda-feira que já só pensa no ouro.

A atleta portuguesa, de 32 anos, mostrou-se esta segunda-feira, à chegada a Portugal, satisfeita pelo resultado conseguido no fim-de-semana, mas esclareceu que o quer fazer melhor.

"Vou trabalhar para conseguir mais pódios a nível internacional. Já prometi a mim mesma que, daqui a quatro anos, vou lutar pelo primeiro lugar no mesmo campeonato. Treinei bem para conseguir a medalha. Gostava de ter conquistado o ouro, a prata ficou perto. Mas já não se ganha facilmente a maratona num Europeu como antigamente", disse.

Jéssica Augusto revelou que "se fosse agora, se calhar teria forçado um bocadinho mais", admitindo, no entanto, que "na altura foi o que deu para fazer".

Quando questionado sobre as críticas de Nélson Évora à falta de apoio aos atletas portugueses, Jéssica Augusto deu razão ao atleta.

"Não segui o assunto com atenção, mas, pelo que sei, o Nélson esteve bem. Nós, no atletismo, precisamos de apoio. Dão-nos valor quando há medalhas. Quando não há, passamos ao lado. Era bom que olhassem para nós de forma diferente", salientou.

A atleta portuguesa, de 32 anos, detentora da melhor marca do ano (2:24.25 horas), completou a prova em 2:25.41, atrás da francesa Christelle Daunay, nova campeã europeia, que terminou com 2:25.14, e da italiana Valeria Straneo, medalha de prata, com um registo de 2:25.27.

Vice-campeã europeia de 10.000 metros em 2010, Jéssica Augusto alcançou a sua segunda medalha em campeonatos continentais e deu a Portugal a sexta medalha na maratona, depois dos títulos de Rosa Mota (1982, 1986 e 1990) e Manuela Machado (1994 e 1998).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG