Presidente do ACP chama "garotos" a candidatos ao Porto

"Neste momento não há rali de Portugal a Norte", garante Carlos Barbosa, irritado com polémicas eleitorais para a Câmara do Porto

Está em risco a realização do Rali de Portugal de 2014 no Norte e Centro do País, como era intenção da Federação Internacional do Automóvel (FIA) e do Automóvel Clube de Portugal (ACP).

Presente no Circuito da Boavista, o presidente do ACP, Carlos Barbosa, teceu duras críticas a alguns dos candidatos à presidência da Câmara Municipal do Porto, designando-os mesmo como "um bando de garotos".

"Eu acho que nem os candidatos nem o atual presidente da Câmara do Porto querem o rali no norte. O Manuel Pizarro [PS] disse que sim senhora, que enviava uma carta ao Rui Rio mas não o fez. O Rui Moreira [independente] anda a fazer comunicados e a brincar como os garotos. Eles que tenham as campanhas políticas que quiserem, mas eu não aceito ser o bobo da festa", disse Carlos Barbosa em declarações ao Porto Canal, ressalvando, no entanto, a posição do candidato do PSD Luís Filipe Menezes, o único que garantiu a realização do rali: "Menezes escreveu e disse que garantiria o rali se fosse presidente. Os outros amuaram porque ele escreveu. Irritaram-se. É um bando de garotos."

Após várias edições no Sul do País, a FIA e o ACP, organizadores desta etapa do Mundial de Ralis, entenderam como vantajoso o regresso da prova às regiões Norte e Centro, onde estão a grande maioria dos fãs da modalidade. A realização de especiais em Arganil e Fafe e o estabelecimento do Porto como base logística da prova ficam assim em risco, conforme ameaça Carlos Barbosa: "Neste momento, se me perguntar, digo que não vai haver Rali no Norte."

Ler mais

Exclusivos