Nuno Lopes é o novo técnico do Sporting

O treinador de hóquei em patins Nuno Lopes assumiu esta quarta-feira o comando técnico dos leões, rubricando contrato por época e meia, e sucede a Hugo Gaidão na liderança dos "leões".

A ocupar atualmente o 13.º lugar do campeonato nacional e em zona de despromoção, Gilberto Dias Borges, responsável pela secção do Sporting, e João Alves, diretor-geral, alinharam pelo mesmo diapasão, mostrando total confiança no plantel e nas qualidades do novo treinador.

O presidente "leonino", Bruno de Carvalho, também marcou presença e afirmou esperar que Nuno Lopes mostre "as garras do leão" para servir bem o clube, de forma a que os jogadores deem "uma resposta cabal àquilo que são os pergaminhos do Sporting".

"O hóquei é um projeto que nos orgulha muito. Nos nossos escalões de formação estamos na luta por todos os títulos nacionais e regionais. Nos séniores, uma má fase permite fazer alterações. O trabalho não vai ser fácil. Acredito que vamos fazer melhor, porque temos atletas para isso", disse Bruno de Carvalho.

Perante duas dezenas de associados, presentes no auditório Artur Agostinho, no Estádio José Alvalade, Nuno Lopes mostrou forte vontade de garantir a manutenção da equipa na I divisão e não escondeu a emoção de defrontar, na próxima jornada, o clube que agora deixa, o Sporting de Tomar.

"Será um dia de grandes emoções. Agradeço a todos os que me ajudaram a chegar aqui. A partir de hoje será esta a minha casa, é este o meu clube. Tenho de defender estas cores. Este é um desafio que ambicionava há muito. Estamos prontos para ele", disse Nuno Lopes.

Quando ainda faltam 42 pontos para disputar, o agora treinador dos "leões" acredita que o atual plantel tem todas as condições para atingir os objetivos delineados desde o início da temporada.

"Não tenho dúvidas de que o plantel dá garantias. Temos 11 jogadores séniores e alguns juniores. Têm muita qualidade e vamos garantir a manutenção", concluiu.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.

Premium

Opinião

Angola, o renascimento de uma nação

A guerra do Kosovo foi das raras seguras para os jornalistas. Os do poder, os kosovares sérvios, não queriam acirrar ainda mais a má vontade insana que a outra Europa e a América tinham contra eles, e os rebeldes, os kosovares muçulmanos, viam nas notícias internacionais o seu abono de família. Um dia, 1998, 1999, não sei ao certo, eu e o fotógrafo Luís Vasconcelos íamos de carro por um vale ladeado, à direita, por colinas - de Mitrovica para Pec, perto da fronteira com o Montenegro. E foi então que vi a esteira de sucessivos fumos, adiantados a nós, numa estrada paralela que parecia haver nas colinas.