Masters Lisboa 2000 deixou imagem forte

Uma dezena de jornalistas convidou João Lagos para um jantar de comemoração dos dez anos da organização da Tennis Masters Cup Lisboa 2000 no Pavilhão Atlântico, o mais importante torneio de ténis jamais realizado em Portugal e uma das melhores ATP World Tour Finals de sempre.

Passada uma década, o que ficou da vinda a Portugal de Sampras, Agassi, Kuerten, Safin, Kafelnikov, Hewitt, Corretja e Norman?

Mikhail Youzhny, n.º10 mundial e semifinalista do US Open, lembra-se de ter sido apanha-bolas da final da Taça Davis em Moscovo, entre a Rússia e os Estados Unidos, e tem uma foto ao lado do dream team.

Numa altura em que temos pela primeira vez dois portugueses no top 100 mundial, que importância teve para eles o Masters?

"Assisti ao encontro entre o Agassi e o Guga. No dia a seguir tive de viajar para torneios e não pude ver mais. Era um evento espectacular! Se fosse hoje em dia vê-lo-ia com outros olhos. Para ser sincero, passou-me um pouco ao lado", recorda-se Frederico Gil.

"Vi o torneio na academia de ténis da Federação Catalã, onde treinava e residia. Tenho especial memória da final conquistada pelo Guga. Para mim não foi especial ter os craques em Portugal porque estava em Espanha, mas é sempre bom para os mais jovens verem em acção os melhores do mundo", lembra-se Rui Machado.

Gil não tem dúvidas de que "é sempre importante as pessoas verem essa realidade. Pouco a pouco, já se notam melhorias e o ténis tem crescido muito nestes últimos tempos".

Machado concorda que "um evento desta dimensão contribui para o desenvolvimento da modalidade", mas acredita que torneios "como o Estoril Open, que se realizam ano após ano, são os que mais contribuem para a modalidade porque também dão oportunidade aos jogadores portugueses de brilharem".

Nuno Marques, Frederico Gil, Michelle Brito e Frederica Piedade sempre disseram que o Estoril Open era o seu torneio preferido, o que os fazia sonhar.

Para o nosso ténis, o Estoril Open tem sido, de facto, mais importante desde que nasceu em 1990, mas foi o Masters 2000 que levou o nome de Portugal a todo o mundo. Ainda hoje é recordado em candidaturas nacionais como a da Ryder Cup 2018 (golfe) ou o Mundial de futebol 2018/2022.

Ler mais

Exclusivos