João Sousa vence Dubarenco e empata "play-off"

O tenista português João Sousa empatou, esta sexta-feira, o play-off da Taça Davis, ao vencer o moldavo Maxim Dubarenco, depois de Gastão Elias ter sofrido uma derrota também esta sexta-feira.

O tenista João Sousa empatou esta sexta-feira o play-off de apuramento para o Grupo I da Zona Europa/África da Taça Davis frente à Moldávia, ao bater Maxim Dubarenco por 6-7 (4-7), 7-6 (7-4), 6-1 e 6-3.

Depois de Gastão Elias ter sido batido pelo número um moldavo, Radu Albot, em quatro sets, o melhor português no ranking mundial (89.º) confirmou o seu favoritismo diante do 380.º jogador da hierarquia, vencendo em três horas e 16 minutos.

No sábado, o par português, composto por Sousa e Elias, irá encontrar, a partir das 13.30 (horas locais, 11.30 em Lisboa) o duo formado por Roman Borvanov e Andrei Ciumac.

A terceira ronda do Grupo II da Zona Europa/África da Taça Davis, que opõe a seleção portuguesa à moldava e que conta como play-off de apuramento para o Grupo I, realiza-se entre esta sexta-feira e domingo nos courts da Sala Polivalente de Chisinau, na Moldávia.

A seleção portuguesa, capitaneada por Pedro Cordeiro, é formada por Gastão Elias, João Sousa, Pedro Sousa e Rui Machado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.