Faria foi o português mais bem classificado

Rúben Faria terminou no oitavo lugar a primeira especial da prova

Francisco López, em Aprilia, venceu este domingo a primeira especial do Rali Dakar2012, nas motos, na qual o português mais bem classificado foi Rúben Faria, em KTM, oitavo classificado em Mar del Plata, Argentina, com mais 1.18 minutos do que o chileno.

Apesar de ser o "mochileiro" de Cyril Despres na KTM, Faria fez bastante melhor nos 57 quilómetros cronometrados do que o seu chefe de fila, que foi apenas o 13.º mais rápido, com mais 1.48 do que "Chaleco" López, e do que o português mais cotado, Hélder Rodrigues, em Yamaha, 15.º a 1.51.

O veterano Paulo Gonçalves, em Husqvarna, ficou logo atrás do campeão do Mundo, sendo o 16.º com mais 1.57 do que "Chaleco", enquanto Pedro Bianchi Prata, também em Husqvarna, fechou a lista dos portugueses, ao ser 56.º a 7.46 minutos do mais rápido.

Hélder Rodrigues, terceiro classificado no Rali Dakar e campeão do mundo de todo-o-terreno em 2011, teve um problema elétrico na sua Yamaha ainda no parque fechado e cumpriu o troço seletivo de forma cautelosa sem o road book elétrico, tentando "perder o menos tempo possível".

"A moto não pegou no parque fechado e tive de a trazer à mão até à partida. Depois desligámos a parte elétrica do road book. Agora só quando chegar ao final da etapa é que vamos tentar perceber o que é que está mal", frisou, antes de iniciar a ligação de 600 quilómetros até ao final da etapa, em Santa Rosa de la Pampa. Rodrigues foi só três segundos mais lento do que o francês Cyril Després, um dos grandes candidatos ao triunfo, a par do espanhol Marc Coma, o vencedor de 2011.

"Chaleco" López terminou o troço seletivo realizado nas dunas de areia junto ao Oceano Atlântico, a sul de Mar del Plata, à frente de Marc Coma, em KTM, e do argentino Javier Pizzolito, em Honda, que gastaram mais 14 e 27 segundos, respetivamente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG