del Potro trava sexto título consecutivo de Federer

O tenista Juan Martín del Potro alcançou segunda-feira a primeira vitória num "grand slam", tornando-se no segundo sul-americano a triunfar em Flushing Meadows, ao bater na final do Open dos Estados Unidos o super-favorito Roger Federer.

A poucos dias de completar 21 anos, o tenista argentino impôs-se ao número um Mundial, que procurava o sexto triunfo consecutivo, num encontro que durou 4:06 horas.

Em cinco "sets", com os parciais 3-6, 7-6 (7-5), 4-6, 7-6 (7-4) e 6-2), Juan Martín del Potro pôs fim a uma série de 40 triunfos consecutivos de Roger Federer no torneio americano.

Depois de ter perdido o primeiro "set", Juan Martín del Potro "perdeu" o respeito e quebrou o serviço do adversário, que pretendia juntar o triunfo nos EUA aos troféus conquistados esta época em Roland Garros e Wimbledon.

Depois de um terceiro parcial equilibrado, ganho pelo suíço, o argentino voltou a triunfar no quarto e a adiar a decisão para a quinta partida, que acabou por ter o resultado mais desnivelado das cinco.

"Foi a sensação mais bela da minha vida, não consigo ainda descrever bem, talvez daqui a algum tempo consiga", afirmou o tenista, confessando apesar de no terceiro "set" lhe terem passado "muitas coisas negativas pela cabeça", conseguiu continuar a lutar com todas as suas forças.

Juan Martín del Potro referiu que, por agora, não consegue pensar em sucessos futuros, porque quer "desfrutar o momento", que lhe permitiu entrar para a história do torneio.

Roger Federer considerou que o argentino conseguiu "um triunfo justo" porque "fez um grande jogo", acrescentando: "Tive um bom início e controlei as coisas até ao segundo 'set', mas depois acabei por vacilar em algumas ocasiões e ele aproveitou bem".

O triunfo no Open dos EUA permitiu ao argentino Juan Martin del Potro ascender do sexto ao quinto lugar do ranking ATP, por troca com o norte-americano Andy Roddick.

Juan Martín del Potro, que hoje faz as manchetes dos jornais argentinos, juntou-se ao compatriota Guillermo Villas (1977) na lista de sul-americanos a triunfarem nos Estados Unidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG