Dawn Wall. Os homens que derrubaram o mito do muro intransponível

Ao fim de 19 dias, Tommy Caldwell e Kevin Jorgeson chegaram ao topo de El Capitán, pela via mais difícil e sem ajudas.

"Estou orgulhoso de Tommy Caldwell e Kevin Jorgeson por terem conquistado El Capitán e nos recordarem que tudo é possível." A mensagem assinada por Barack Obama na conta de Twitter da Casa Branca assinala a dimensão do feito que manteve milhares de seguidores por todo o mundo (em especial na América) em suspenso, a acompanhar as horas finais da aventura de dois escaladores.

Ao fim de 19 dias, Caldwell e Jorgeson completaram na passada quarta-feira aquilo que era até então uma "missão impossível": ascender os 914 metros de Dawn Wall - a mais difícil das mais de cem rotas conhecidas para ascensão da grande rocha El Capitán, no parque californiano de Yosemite - sem usar nada mais do que os dedos das mãos e dos pés (com cordas apenas para amparar as quedas).

El Capitán é o maior monolito de granito do mundo - três vezes maior do que a Torre Eiffel -, uma rocha única tão lisa e vertical que é uma das principais atrações para os praticantes de escalada de todo o mundo. O cume desta imensa parede foi pela primeira vez alcançado em 1958, com equipamento como cordas e mosquetões, por Warren Harding, um alpinista californiano conhecido tanto pelos seus feitos como pela personalidade excêntrica e boémia.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Exclusivos