Bulls põem ponto final na sequência vitoriosa dos Heat

Os campeões da NBA não conseguiram sair de Chicago com outro resultado que não a derrota (101-97), mesmo com a equipa da casa a ter de alinhar sem Derrick Rose, a sua principal estrela.

Os Chicago Bulls interromperam na madrugada desta quinta-feira a sequência vitoriosa dos Miami Heat, após uma vitória por 101-97. Na receção ao conjunto da Floria, líder incontestado da Conferência Este, que já somava 27 triunfos e perseguia, assim, o recorde dos Lakers (33 jogos seguidos a ganhar) que remonta à temporada de 1971/1972, a formação de Chicago entrou forte e "cavou" logo uma distância de 12 pontos no primeiro quarto.

Mesmo sem a estrela da companhia, o base Derrick Rose, e o poste Joakim Noah, o acerto coletivo e os bons desempenhos de Luol Deng (28 pontos, sete ressaltos e cinco assistências) e de Carlos Boozer, que conseguiu um duplo-duplo (21 pontos e 17 ressaltos), foram suficientes para o conjunto do Illinois levar de vencida a turma comandada por LeBron James.

No United Center, 'King James' bem tentou remar contra a maré, ao anotar 32 pontos e sete ressaltos, mas não conseguiu evitar o desaire. Ainda assim, Miami conserva a liderança isolada da Conferência Este, com 56 vitórias e 15 derrotas, ao passo que os Bulls ocupam a quinta posição, com 39 triunfos e 31 desaires, mas com o apuramento para os play-off já garantido.

Vitória polémica dos Lakers

Noutra das partidas importantes desta madrugada, os Los Angeles Lakers ainda complicaram a vitória (120-117) sobre os Minnesota Timberwolves, cujo desenho pareceu fácil desde o início, mas Kobe Bryant voltou a ser determinante para o sucesso do conjunto comandado por Mike D"Antoni.

Em Minneapolis, os Lakers apresentaram-se sem Metta World Peace - submetido a uma intervenção cirúrgica ao joelho esquerdo - mas contaram com o habitual abono de família, Bryant, que rubricou 31 pontos e ainda fez sete assistências, e com Dwight Howard, que totalizou 25 pontos e conseguiu 16 ressaltos (duplo-duplo).

Do lado dos anfitriões, oito atletas registaram dez ou mais pontos, mas o montenegrino Nikola Pekovic acabou por recolher maior dose de protagonismo, com 19 pontos e 16 ressaltos.

No entanto, o jogo terminou em polémica, pois os Timberwolves queixaram-se de uma carga de Kobe Bryant sobre Ricky Rubio no último lance, quando o espanhol falhou o lançamento para três pontos e desperdiçou a hipótese de levar a decisão até prolongamento.

Nas contas para os play-off, os Lakers seguem na oitava posição da Conferência Oeste, com apenas mais uma vitória (e menos uma derrota) que os principais adversários, os Utah Jazz, que despacharam os Phoenix Suns por 103-88.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG