Atletas dos Clippers protestam contra o dono da equipa

Jogadores vestiram camisolas do avesso durante o aquecimento do jogo contra os Golden State Warriors, em protesto contra declarações racistas de Donald Sterling

Os jogadores dos Los Angeles Clippers cumpriram no domingo um protesto durante o jogo com os Golden State Warriors, dos "play-off" da Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA), devido aos comentários racistas do proprietário da equipa.

Antes da partida, os jogadores dos Clippers cumpriram alguns minutos de silêncio, fizeram o aquecimento com a camisola do avesso e durante a partida utilizaram os adereços e as meias de cor preta.

A polémica estalou depois de o proprietário dos Clippers, Donald Sterling, ter visto um telefonema seu com a mulher ser revelado, no qual terá dito para ela não se dar em público com "pretos", palavras já foram qualificadas pelo presidente norte-americano, Barack Obama, como "ignorantes" e "extremamente ofensivas". Também figuras históricas da NBA, como Magic Johnson e Michael Jordan, ou atuais, como o jogador dos Miami Heat LeBron James, vieram a público condenar fortemente Donald Sterling.

Com Stephen Curry muito inspirado, 33 pontos, sete triplos, o jogo acabou com a vitória dos Warriors, no Oracle Arena, por 118-97, igualando deste modo a eliminatória 2-2, naquela que foi a terceira pior derrota da história dos Clippers nos "play-off" da NBA.

A eliminatória tem novo embate marcado para terça-feira no Staples Centre.

Entretanto, a NBA já abriu um inquérito às declarações alegadamente proferidas por Donald Sterling.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG