Armindo Araújo quer um top ten

O piloto português Armindo Araújo está muito motivado para o Rali de Portugal, que arranca na quinta-feira em Lisboa, encarando um lugar no "top-10" como um primeiro objetivo.

"Vamos dar o nosso melhor. Vai ser um rali difícil, mas é um rali muito bem organizado e muito bem estruturado. É o meu público e espero atingir os nossos objetivos, que é terminar no top-ten", disse Armindo Araújo, em declarações prestadas quando a prova foi apresentada em Lisboa.

O piloto de Santo Tirso, que vem de um excelente sétimo lugar no Rali do México, terceira prova do campeonato, acrescentou que a motivação aumenta quando corre perante o seu público.

"Quando estamos a correr com o apoio do nosso público, ainda nos dá mais força para fazermos mais e melhor. A minha motivação está em alta, estou cheio de vontade que chegue o rali", disse o corredor luso, que este ano faz parte da equipa oficial da Mini.

As condições das estradas portuguesas e a organização do rali foram também muito elogiadas por Armindo Araújo, bicampeão do Mundo do agrupamento de Produção, tendo o piloto se mostrado igualmente muito satisfeito com o público português, "muito bem colocado comparativamente com outras provas internacionais".

As especiais noturnas mereceram a aprovação do piloto de Santo Tirso, que, no entanto, não negou existirem mais riscos.

"As especiais noturnas eram muito utilizadas no passado e agora estão voltando. Requerem mais concentração, a visão fica muito mais reduzida e temos de ter muita atenção. Os pilotos têm de ter um compromisso entre a sua velocidade e as notas que tiram para nada correr mal, mas sabemos que o grau de risco aumenta com as especiais noturnas", sublinhou.

O facto de ter passado a fazer parte da equipa oficial da Mini foi igualmente focado por Armindo Araújo:

"Acredito que é um início de um projeto que a Mini está a montar para, no futuro, estar mais competitiva e poder atacar o campeonato de outra forma. É fantástico ter uma equipa com o nome de Portugal, um português como piloto titular de uma marca como a Mini, portanto, há todas as condições para um futuro risonho".

A 46.ª edição do Rali de Portugal, quarta prova do campeonato e que arranca na quinta-feira, em Lisboa, está dividida em quatro etapas, num total de 22 provas especiais de classificação e com 434,77 quilómetros cronometrados.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG