Afinal namorada de Pistorius encontrou-se com o ex

O gabinete de investigação responsável pelo caso Pistorius divulgou agora que Reeva Steenkamp se tinha encontrado com o seu ex-namorado dois dias antes da sua morte.

A polícia confirmou. Reeva Steenkamp contactou o seu ex-namorado, o empresário Warren Lahoud, dois dias antes de ser encontrada morta, no apartamento do atleta Oscar Pistorius, em Pretória.

No documentário da BBC, 'Oscar Pistorius... What really happened?', transmitido hoje às 21:00, Warren Lahoud descreve o dia em que viu, pela última vez, Reeva Steenkamp.

"Ela contactou-me e encontrámo-nos para um café. Foi isso. E parecia bem. Não discutimos as nossas relações porque foi apenas um encontro amigável, mas ela disse-me que não estaria com ninguém que a fizesse infeliz", contou.

A dada altura, Warren diz ter perguntado a Reeva se estava tudo bem, porque o telefone tocou duas vezes com chamadas de Pistorius. A modelo respondeu-lhe: "Não se passa nada".

No mesmo documentário, Mike Azzie, um amigo próximo do 'Blade Runner', como Pistorius era conhecido, afirma que o desportista está "um homem acabado" e que "não se nota ponta de confiança na sua voz", mas a família vem desmentir as declarções.

Enquanto Azzie arrisca a dizer que "ele está à beira do suicídio", que "fala em Reeva e pede para rezarmos por ela e pela sua família", Arnold Pistorious, tio do arguido, revela que "Oscar está profundamente triste, mas, apesar das trágicas cirgunstâncias, não está de todo à beira do suicídio", adiantando mesmo que o atleta "está convencido de que tem um objetivo de vida pelo qual deve trabalhar".

Enquanto isso, o tribunal impõe as condições da fiança.

Para se manter em liberdade, Pistorius terá de pagar mais de 100 mil dólares, entregar o seu passaporte e as suas armas, manter-se em Pretória durante todo o julgamento e apresentar-se regularmente à polícia (entre as 7:00 e as 13:00 de todas as segundas e sextas-feiras).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG