Otávio quer "é ganhar a final" e alerta para percurso de Marrocos

O médio garantiu que os jogadores da seleção estão "unidos" e lembrou que a seleção marroquina apenas sofreu um golo no Mundial.

O médio Otávio alertou esta quinta-feira para o percurso invicto de Marrocos no Mundial 2022 e recusou pensar sequer num eventual adversário na final, salientando antes a vontade de chegar ao jogo decisivo e vencê-lo.

Na antevisão ao encontro de sábado, dos quartos-de-final do Campeonato do Mundo, Otávio realçou a caminhada dos africanos, que não só ainda não perderam qualquer jogo (juntamente com Países Baixos, Inglaterra e Croácia), como já deixaram para trás a Bélgica, na fase de grupos, e a Espanha, nos oitavos.

"Todos os jogadores da nossa equipa viram quase todos os jogos do Mundial, inclusive o último jogo de Marrocos, com a Espanha. Vai ser um jogo muito difícil. Marrocos ainda não perdeu qualquer jogo e sofreu apenas um golo em toda a competição. Queremos fazer o nosso melhor, que é ganhar", disse o médio, em conferência de imprensa.

O luso-brasileiro, que soma 10 internacionalizações e dois golos pela seleção portuguesa, foi questionado se gostaria de encontrar o Brasil na final, mas foi perentório na resposta: "Se lá chegarmos, queremos é ganhar. Não pensamos neste ou naquele adversário. Se chegar à final, quero é ganhá-la".

Titular na estreia, diante do Gana, Otávio falhou os encontros seguintes da fase de grupos, com Uruguai e Coreia do Sul, devido a lesão, mas voltou ao onze frente à Suíça, nos oitavos de final, tendo garantido que está a "100%" e preparado "dar o melhor em qualquer posição" em que seja utilizado.

"Sempre tentei dar o meu melhor onde quer que me colocassem a jogar. No FC Porto, por exemplo, jogo mais na direita, mas venho muitas vezes para dentro, para o meio. É bom jogar. Onde me colocarem, quero é jogar, mas sempre respeitando a decisão do treinador", referiu.

Por outro lado, admitiu, entre sorrisos, que Pepe, seu colega no FC Porto, tem "mesmo" um segredo para se manter ao mais alto nível, aos 39 anos: "É um segredo mesmo. É difícil saber. Acho que é o trabalho e o foco dele. Trabalho com ele há alguns anos no FC Porto e sei do que ele abdica para estar a este nível. Só um animalzinho como o Pepe é que consegue e ainda tem mais alguns anos para jogar".

A apenas dois dias do duelo dos quartos-de-final, a conferência de imprensa foi, mais uma vez, dominada pelas inúmeras questões sobre Cristiano Ronaldo, com Otávio a negar que o avançado tenha manifestado a intenção de abandonar a concentração da seleção nacional ou sequer que tenha discutido com o selecionador Fernando Santos.

"O grupo está unido, não são essas coisas que vão prejudicar o grupo. Estamos concentrados em jogar por Portugal e ganhar. Nunca houve uma discussão nem nada de parecido. É normal que um jogador fique aziado quando não joga. Mas não é só o Cristiano, acontece com qualquer jogador", disse Otávio.

O médio, que utilizou a expressão "união" pelo menos cinco vezes durante a conferência, assegurou que o capitão já "mostrou que está com a seleção": "É um exemplo, é o nosso capitão. Ficou no banco no último jogo, mas apoiou a equipa logo no balneário, antes do jogo. Estamos unidos".

Portugal e Marrocos vão defrontar-se nos quartos-de-final do Mundial2022, no sábado, a partir das 18:00 locais (15:00 em Lisboa), no Estádio Al Thumama, em Doha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG