O lance de génio (ilegal) que teve um final diferente

Imagens mostram que havia jogadores na área quando Messi toca na bola. Suárez marcou, mas a bola era para Neymar

O penálti indireto "inventado" por Messi e Luis Suárez no domingo, frente ao Celta de Vigo (6-1), a lembrar um lance de Johan Cruyff em 1982, foi um dos vídeos mais partilhados nas redes sociais. Para uns foi um penálti para a história, para outros uma falta de respeito. Há ainda quem considere que se tratou de uma jogada genial e os que buscam antecedentes históricos anteriores a Cruyff. Todas as teorias são aceitáveis, mas a verdade é que o lance foi... ilegal.

O árbitro validou o golo, mas as imagens permitem ver que, na altura em que o argentino toca a bola para o lado, o avançado uruguaio (e outros jogadores), que acabou por marcar o golo, está dentro da meia-lua da grande área. E os regulamentos da FIFA são muitos claros, ao indicar que na marcação de uma grande penalidade, antes de o jogador rematar, ninguém pode estar dentro da área (meia-lua incluída). Caso isso suceda, o castigo máximo deve ser repetido.

O penálti, obviamente, fez capa pela positiva nos jornais desportivos espanhóis. Apesar de o treinador do Celta não ter considerado o lance desrespeitoso - na altura a sua equipa perdia por 3-1 -, o site moiceleste.com, umas das páginas mais seguidas pelos adeptos da equipa de Vigo, criticou a jogada: "É uma forma de ridicularizar o rival e pode considerar-se uma falta de respeito." Tomas Guasch, jornalista da Marca e comentador de vários programas desportivos, também ironizou: "Se tivessem sido o Ronaldo e o Benzema a marcar o penálti daquela forma, mandavam-nos para o Afeganistão."

Leia mais na edição impressa e no epaper do DN.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG