Nutricionista Nemmer é a arma secreta de Klopp no Liverpool

Uma das principais contratações do treinador alemão para esta temporada não foi para compor o plantel, mas sim a equipa técnica. Recrutou a compatriota ao Bayern de Munique e os resultados estão à vista

Contra algumas expectativas, o Liverpool parece ser um sério candidato ao título inglês na presente temporada - ocupa a segunda posição, a seis pontos do líder, o Chelsea. Há quem atribua esse favoritismo às táticas e ao modelo de jogo do treinador Jurgën Klopp e à forma de jogadores como Henderson, Coutinho ou Mané, e há aqueles que dão grande parte deste mérito à nutricionista Mona Nemmer.

A alemã chegou nesta temporada a Liverpool, após um convite do compatriota Klopp. Considerada uma das maiores especialistas mundiais em nutrição do desporto, começou por trabalhar nas categorias jovens da seleção alemã e em 2013 formou parte da equipa de trabalho do Bayern Munique. Após três anos aceitou então o desafio para ingressar no Liverpool, onde já encantou toda a gente.

Os novos métodos de Mona Nemmer começaram a ser impostos na Califórnia, durante o estágio de pré-temporada dos reds nos Estados Unidos da América. A nutricionista impôs novos hábitos que incluem alimentos locais e orgânicos e cada jogador tem uma dieta elaborada só para si.

Com isto, a alemã conseguiu que os futebolistas passassem não só a gostar das escolhas alimentares como também do momento de as degustar, algo que não é muito comum num balneário, de acordo com o treinador Jurgën Klopp.

"Geralmente, os jogadores comem o máximo que podem e o mais rápido possível, mas isso agora mudou. Começaram a desfrutar de uma comida incrível e gostam desse momento, ficam mais em grupo e conversam enquanto vão apreciando a comida. É uma nova mentalidade, mas é essencial para um bom desempenho e ainda os beneficia em termos de saúde para o futuro", disse o alemão ao jornal The New York Times.

Ao contrário do que faziam anteriormente, os jogadores estão também proibidos de comer doces no intervalo dos jogos. A ideia de que o açúcar dá mais energia aos atletas não passa de um mito para Mona Nemmer. A nutricionista decidiu antes instalar uma máquina de sumos naturais no balneário. A alemã prefere que Coutinho e companhia bebam, por exemplo, sumos de maçã com cafeína antes de reentrarem no jogo. E só no final dos 90 minutos os futebolistas podem saborear um prato de massa... mas com molhos caseiros.

"Felizmente, os jogadores estão com uma mente muito aberta a esta situação. Jurgën tem bastante respeito pela nutrição. Sinceramente não são muito comuns estas decisões, mas felizmente os jogadores estão a aceitá-las muito bem desde o início da temporada", revelou a nutricionista ao jornal norte-americano.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.