Nuno Espírito Santo empata mas alarga vantagem no topo do Championship

O Wolverhampton empatou esta terça-feira no terreno do Millwall (2-2), mas aumentou o confortável avanço no 1.º lugar da segunda liga inglesa. Diogo Jota marcou um dos golos da equipa treinada por Nuno Espírito Santo.

O boxing day não deu mais uma vitória ao Wolverhampton, mas a "equipa mais portuguesa de Inglaterra" - treinada por Nuno Espírito Santo e com seis futebolistas lusos no plantel principal - somou o décimo jogo consecutivo sem perder e alargou a vantagem no 1.º lugar do Championship. Esta terça-feira, os Wolves empataram 2-2 na visita ao Millwall. E aproveitam o desaire caseiro do Cardiff (2-4, diante do Fulham) para se destacarem ainda mais na frente da segunda liga inglesa.

No terreno do Millwall, com Rúben Neves, Hélder Costa, Ivan Cavaleiro e Diogo Jota no onze, Roderick Miranda em campo a partir dos 68' (e Rúben Vinagre sem sair do banco), a equipa orientada por Nuno Espírito Santo. encontrou muitas dificuldades. Cedo ficou a perder: marcou Lee Gregory, ao minuto 12. Deu a volta, por Diogo Jota (45') e Romain Saiss (56'). Contudo, acabou por permitir o empate: fê-lo Jake Cooper, aos 72'.

Contudo, este resultado - décimo jogo consecutivo sem perder (oito vitórias, duas igualdades) - foi um mal menor para o Wolverhampton, já que o Cardiff, que seguia em 2.º lugar do Championship, a sete pontos de distância, perdeu esta terça-feira. Os galeses caíram em casa, diante do Fulham (2-4), e foram igualados pelo Bristol na 2.ª posição da prova. Ambos têm 47 pontos e estão agora a oito pontos da "equipa mais portuguesa de Inglaterra", que segue lançada para a subida à Premier League, seis épocas após a última presença.

Refira-se também que nesta 24.ª jornada do Championship, o Sheffield Wednesday - que despedira Carlos Carvalhal no fim-de-semana - regressou aos triunfos, oito jornadas depois, vencendo no campo do Nottingham Forest (0-3). Um dos golos foi apontado pelo português Lucas João.

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.