Domingos: "Não duvido que o Abel pense no terceiro lugar"

O antigo treinador de Sp. Braga e Sporting disse esta terça-feira não duvidar que o técnico dos bracarenses pense no terceiro lugar da I Liga, vendo uma equipa bracarense "muito confiante" e com "grande frescura física".

Os minhotos são quartos classificados, a quatro pontos do Sporting, que recebem no sábado, na 28.ª jornada do campeonato, jogo que espera "muito interessante".

"Vejo um Braga muito confiante, muito forte, a fazer golos e a ganhar com diferenças grandes, a defrontar um Sporting que precisa de ganhar terreno e alcançar o segundo lugar, o Benfica", disse à margem do Fórum de Treinadores de futebol/futsal, organizado pela Associação Nacional de Treinadores de Futebol, em Braga.

Domingos Paciência disse ainda não duvidar que "o Abel [Ferreira], neste momento, pense chegar ao terceiro lugar".

"A equipa que estiver mais confiante, mostrar maior força psicológica e frescura física nesta altura do campeonato pode conseguir os seus objetivos e o Braga está com uma frescura física e uma motivação muito grande", frisou.

Domingos Paciência, que alcançou a melhor classificação de sempre dos bracarenses no campeonato (segundo lugar, em 2009/10) e foi a uma final da Liga Europa na época seguinte, disse ver "um Braga cada vez a crescer mais e um Sporting com altos e baixos, mas não deixa de ser uma grande equipa, com grandes jogadores".

Atribuiu, por isso, "favoritismo normal do Sporting, por ser uma equipa que luta por outros objetivos, mas encontram-se numa altura em que o Braga está muito forte".

Domingos anteviu ainda o Belenenses-FC Porto de segunda-feira e, apesar de ter lembrado os momentos que passou quando treinou o Belenenses, "um clube com história", frisou que do outro lado estão o FC Porto, o clube do coração, e o filho, Gonçalo Paciência.

"É uma cartada importante, no momento que é, em relação ao que pretende conquistar, que é o título, mas vai ser um jogo difícil para o FC Porto, porque sei que do outro lado está uma equipa muito competitiva, que deixa tudo em campo, que é o Belenenses", disse.

O antigo internacional disse ainda que não tira ilações da derrota de segunda-feira de Portugal com a Holanda (3-0) e que acredita que, "no momento certo, os jogadores vão estar motivados a 100 por cento".

O antigo internacional português disse acreditar num bom resultado na Rússia, em julho, e desvalorizou o desaire luso com os holandeses, em Genebra.

"Não tiro ilações do jogo de ontem [segunda-feira], é natural que, nesta fase crucial da época, os jogadores estejam focados nos interesses das suas equipas, em termos de entrega e motivação é natural que eles não estivessem a 100 por cento, mas claro que deram o seu máximo, porque se trata da seleção nacional", afirmou.

Para Domingos Paciência, o selecionador nacional, Fernando Santos, procedeu a algumas "experiências", além de ter lembrado alguns jogadores que, por lesão, não puderam ser opção.

"Claro que ninguém gosta de perder, mas há coisas mais importantes que o resultado nesta altura. Do outro lado encararam o jogo de outra forma, porque ganhar ao campeão da Europa dá grande visibilidade", disse.

O técnico mostrou-se confiante que Fernando Santos "está a preparar o caminho para uma seleção forte na Rússia".

"No momento certo vamos ter os jogadores motivados a 100 por cento porque são poucos os jogadores que, numa carreira, podem estar presentes numa fase final do campeonato do mundo", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG