Mundial 2018. Éder já regressou à realidade e só pensa na Hungria

"Vamos fazer tudo para ganhar à Hungria. É um adversário difícil e será como uma final para nós", disse o avançado

Éder, autor do golo que garantiu a Portugal a conquista do Euro2016 de futebol, afirmou hoje que já regressou "à realidade" e que o importante é vencer sábado a Hungria, em jogo de qualificação para o Mundial 2018.

"Já voltámos à realidade. Foi um momento marcante, continua a ser e vai ficar para sempre. O passado é fantástico, mas o presente e o futuro é muito mais importante", afirmou Éder, em conferência de imprensa, minutos antes do primeiro treino da seleção nacional na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Mais de oito meses depois do histórico golo marcado no Stade de France, em Paris, o avançado de 29 anos, que atua no Lille, admitiu que os franceses ainda não "digeriram' a derrota na final no Europeu e que a sua vida continua a não ser fácil no emblema gaulês.

"É complicado para eles (franceses) e percebo. Não quero estar a bater na mesma tecla. Já passou e é uma lembrança espetacular. Tem sido complicado, tem acontecido muita coisa, mas prefiro focar-me no que posso fazer. Eu dependo de mim. O que os outros fazem é lá com eles. Eu vou trabalhar para acabar a época em grande", referiu.

Após o Campeonato da Europa, Éder foi titular no arranque da qualificação para o Mundial 2018, na derrota por 2-0 na Suíça, mas nos restantes jogos acabou por voltar a ser relegado para o banco de suplentes.

"Não tenho jogado muito, mas o importante é a seleção e estar bem para quando for chamado poder responder da melhor forma. Todos os jogadores têm que estar preparados para ajudar a seleção", disse o avançado.

Para Éder, Portugal está obrigado a vencer todos os restantes jogos do Grupo B para poder alcançar o primeiro lugar, o único que dá acesso direito ao próximo Campeonato do Mundo, que vai decorrer na Rússia. Atualmente, a seleção nacional está no segundo posto a três pontos da Suíça.

"Queremos vencer todos os jogos e ter uma boa margem de diferença de golos. Vamos fazer tudo para ganhar à Hungria. É um adversário difícil e será como uma final para nós", considerou o antigo jogador de Sporting de Braga e Académica.

Éder, que tem 32 jogos e quatro golos marcados pela seleção portuguesa, abordou ainda a importância do "capitão" Cristiano Ronaldo na equipa e mostrou-se muito feliz por poder atuar ao lado do avançado do Real Madrid.

"Ele é fundamental para nós. É o melhor do mundo, é incrível", concluiu.

O jogo com a Hungria, da quinta jornada do Grupo B de qualificação para o Mundial 2018, está marcado sábado, no Estádio da Luz, em Lisboa, às 19:45, enquanto o particular com a Suécia disputa-se a 28 de março, à mesma hora, no Estádio do Marítimo, no Funchal.

Após quatro jornadas, Portugal está no segundo lugar com nove pontos, menos três que a Suíça, que lidera, e mais dois que a Hungria, terceira colocada.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG