Missão canarinha: conquistar o hexa

Muito antes do jogo entre a Sérvia e Brasil, já a festa explodia na Praça do Comércio. Festa canarinha, claro

Foi quase de moeda ao ar, ou a apontar de olhos fechados. Qualquer um serviria para conversar atendendo às centenas (milhares?) de brasileiros que ocupavam o relvado sintético onde fora montada a Arena Portugal. Mas optámos por aquele que erguia, com garbo, uma réplica da Taça do Mundo, confiante no sucesso da seleção canarinha no Mundial.

"É preciso esquecer rapidamente o que se passou na Copa do Brasil e acredito que é desta que vamos conquistar o hexacampeonato. Estou farto de ser penta, cara", rematou, sorrindo, e manuseando o desejado troféu.

Lucas, assim se chama este brasieliro que mora em Lisboa há uma dúzia de anos. A seu lado, a bambolear ao som do funk de MC Doulas Santos, a mulher dele, Francisca. Todos adeptos do futebol: "Sabe, para nós a seleção é como um Deus. Nessa altura não interessa se a gente torce pelo Palmeiras ou pelo Vasco, se gostamos ou não de futebol, mas todos têm de torcer pela seleção".

E assim foi. Lucas, Francisca e tantos outros ficaram de voz rouca de tanto puxar pelas cores do seu país.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG