Miguel Oliveira parte para Valência ainda de olho no título

Só um desastre de Danny Kent, que terá que ficar abaixo do 15.º lugar, dará o título a Miguel Oliveira. Mas o português acredita

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) vai partir para o Grande Prémio de Valência, 18.ª e última etapa do Mundial de motociclismo, com o foco na vitória, deixando para o fim as contas de um eventual título.

Atual segundo classificado da categoria Moto3, e já com a promoção assegurada para o Moto2 em 2016, o piloto de Almada chega à última etapa do mundial com a possibilidade de se sagrar campeão, precisando para isso de contar com uma improvável 'ajuda' de Danny Kent (Honda).

"Valência será uma corrida de alguma forma especial por o título estar em aberto, mas nada disso vai alterar o meu trabalho no fim de semana. Vou trabalhar para ganhar a corrida juntamente com a minha equipa, tentar tirar o máximo partido da KTM e as contas fazem-se no final", afirmou o português à sua assessoria de imprensa.

Para que o título seja possível, o português precisa obrigatoriamente de vencer a corrida e esperar que Kent, que lidera o mundial com 24 pontos de vantagem para o português, não consiga mais do que 15.º posto, que vale um ponto.

Aí, em caso de empate, o maior número de vitórias em corrida de Oliveira dar-lhe-ão o título mundial de Moto3, que a concretizar-se será o primeiro de sempre de um português.

Por isso, Oliveira diz que o plano de trabalho para o fim de semana passa por preparar da melhor forma a corrida, de forma a poder lutar pelo primeiro posto numa corrida em que perspetiva um bom espetáculo.

"Valência é um circuito que se presta a muito boas corridas e as condições meteorológicas também estão favoráveis. Vamos ver o que acontece e fazer o esforço final do ano, tenho a certeza que vai valer a pena", disse.

O Circuito da Comunidade Valenciana recebe no domingo a última prova do mundial, com a ação na pista de Valência a começar na sexta-feira, com os primeiros treinos livres.

Exclusivos