Messi do Irão deixa a seleção aos 23 anos

Sardar Azmoun anunciou, através do Instagram, que a decisão foi tomada por causa da doença da mãe

O avançado Sardar Azmoun, conhecido como Messi do Irão, anunciou esta quinta-feira que não voltará a representar a sua seleção, tendo o jogo com Portugal, no Mundial 2018, o último em que participou.

A revelação foi feita através da sua conta na rede social Instagram e na base da decisão está a doença grave da sua mãe.

"Infelizmente, ao contrário do que diz o meu coração, decidi dizer adeus à equipa nacional do meu país. A minha mãe ultrapassou uma doença grave e eu estava feliz, mas, infelizmente, devido à atitude de algumas pessoas - e dos insultos injustificados que foram dirigidos a mim e aos meus companheiros - o estado de saúde dela agravou-se. Isto deixou-me numa posição difícil e, em resultado disso, eu escolhi a minha mãe", escreveu.

Refira-se que Azmoun, que representa os russos do Rubin Kazan, foi titular nos três jogos da seleção de Carlos Queiroz no Mundial 2018. O adeus surge aos 23 anos, após 23 golos em 36 jogos pela equipa nacional do Irão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG