Mau tempo: Meia maratona de Lisboa pode não partir da Ponte de 25 de Abril

"Plano B", com partida da zona de Sete Rios, já está definido. Decisão definitiva será tomada sábado, após nova reunião com as autoridades

O mau tempo ameaça trocar as voltas à Meia maratona de Lisboa. A prova, que está agendada para domingo, poderá não partir - como habitualmente - da Ponte 25 de Abril. O "plano B" já está delineado pelos organizadores, mas a decisão definitiva só será tomada sábado, após mais uma reunião com as autoridades.

"Pensamos seriamente em partir da Ponte 25 de Abril. Não é bluff", garantiu, ao DN, esta sexta-feira, Carlos Móia, presidente do Maratona Clube de Portugal (que organiza a prova), depois de ter reunido com Proteção Civil, Polícia de Segurança Pública, Lusoponte e Infraestruturas de Portugal. No entanto, caso o agravamento das condições climatéricas previsto para o fim de semana não o permita (principalmente, devido ao vento forte) "'o plano B' já está acionado".

A opção da organização da prova será "fazer a viagem ao contrário", com partida na zona de Sete Rios - junto das estações de metro, comboios e autocarros - e percurso pelo Eixo Norte-Sul (parcialmente cortado) até perto da saída da Ponte 25 de Abril, em Alcântara. A partir daí, a corrida seguiria o seu percurso normal - numa alteração que visaria os participantes da Meia e da Mini maratona, mas não a elite da distância mais longa [os atletas de topo], que parte de Algés.

Ainda assim, a decisão definitiva quanto à eventual alteração do percurso da prova lisboeta só será tomada sábado, "depois das 9:00, após uma nova reunião com Proteção Civil, Polícia, Lusoponte e Infraestruturas de Portugal", sublinhou Carlos Móia. "A 24 horas da partida já dará para termos uma noção mais aproximada do que serão as condições climatéricas", concluiu.

Exclusivos