Lisboa foi eleita Capital Europeia do Desporto 2021

Lisboa foi eleita Capital Europeia do Desporto 2021, revelou o vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Duarte Cordeiro, na sequência do anúncio feito pela European Capitals and Cities of Sport Federation (ACES Europe).

Contactado pela agência Lusa, o também vereador do Desporto da CML, indicou que o anúncio foi feito no final de um jantar, em Lisboa, com a comunidade desportiva de Lisboa e o comité do ACES Europe, que realizou uma visita técnica à capital para avaliar as condições do evento.

"Não foi uma surpresa. Achámos sempre que Lisboa venceria", disse o vice-presidente da CML, indicando que a capital portuguesa competia com Haia, na Holanda, onde o comité tinha estado anteriormente.

Esta semana, o comité de avaliação 'European Capitals and Cities of Sport Federation' visitou Lisboa e o presidente daquele organismo, Gian Lupattelli, deu uma conferência de imprensa em conjunto com Duarte Cordeiro, e o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo.

Sobre a escolha, Duarte Cordeiro considerou-a "o culminar de todo um percurso que tem sido seguido de maneira a aumentar de forma significativa a atividade desportiva".

"É um prémio para Lisboa e também é uma responsabilidade", acrescentou.

O responsável tinha anunciado na sexta-feira que o município de Lisboa vai investir 26 milhões de euros em equipamentos desportivos até 2021, já a pensar na vitória desta candidatura.

"Temos todo um investimento preparado até 2021, que estimamos em 26 milhões de euros", disse, na sexta-feira, o vereador, especificando que o investimento se destina a "equipamentos, seja na beneficiação ou requalificação".

Falando em números, o vice-presidente da autarquia elencou na altura que "223 mil pessoas praticam regularmente atividade física desportiva nas instalações da cidade" e que a Câmara apoiou 89 clubes em 2015, valor que aumentou para 118 clubes no ano seguinte.

"Entre 2012 e 2017, a Câmara Municipal de Lisboa apoiou os clubes da cidade em 4,2 milhões de euros", acrescentou.

Na sua opinião, Lisboa "é uma referência a nível europeu para acolher grandes eventos internacionais", uma vez que a cidade recebeu entre 2012 e 2016 "309 grandes eventos desportivos".

Nos anos 2014 e 2015, isto representou um impacte "direto de 20 milhões de euros e um impacte indireto de 100 milhões de euros", segundo um estudo universitário encomendado pelo município, que o vice-presidente citou.

O vice-presidente e o secretário de Estado deixaram ainda uma palavra de apreço ao trabalho desenvolvido pelo anterior vereador do Desporto, Jorge Máximo, que liderou a maior parte do processo da candidatura, que teve início em meados de 2016.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Dos pobres também reza a história

Já era tempo de a humanidade começar a atuar sem ideias preconcebidas sobre como erradicar a pobreza. A atribuição do Prémio Nobel da Economia esta semana a Esther Duflo, ao seu marido Abhijit Vinaayak Banerjee e a Michael Kremer, pela sua abordagem para reduzir a pobreza global, parece indicar que estamos finalmente nesse caminho. Logo à partida, esta escolha reforça a noção de que a pobreza é mesmo um problema global e que deve ser assumido como tal. Em seguida, ilustra a validade do experimentalismo na abordagem que se quer cada vez mais científica às questões económico-sociais. Por último, pela análise que os laureados têm feito de questões específicas e precisas, temos a demonstração da importância das políticas económico-financeiras orientadas para as pessoas.