Juventus empata no arranque. Ronaldo começou no banco: "Foi uma decisão conjunta"

Português entrou apenas aos 60 minutos e viu a Udinese chegar ao empate graças a uma trapalhada do guarda-redes da Juventus. Ronaldo ainda marcou mas viu o golo anulado pelo VAR, por fora de jogo

Cristiano Ronaldo começou no banco na visita à Udinese, na primeira jornada da liga italiana de futebol, mas a Juventus garantiu que o português se vai manter na equipa.

O ex-futebolista checo Pavel Nedved, atual vice-presidente da Juventus, disse aos media italianos que Ronaldo vai "garantidamente" continuar na equipa de Turim.

"Não vamos procurar dramas ou histórias sensacionalistas, foi uma escolha feita em conjunto com o jogador. É normal, no início da temporada a condição física não é ótima. É uma questão que afeta todo o plantel. Mesmo o Chiellini, campeão da Europa, está no banco", disse Nedved, ao canal DAZN.

Os meios de comunicação italianos noticiaram que Ronaldo teria pedido para ficar no banco por ainda esperar poder sair da Juventus neste mercado de transferências, que termina no final de agosto.

No jogo, Ronaldo entrou aos 60 minutos e viu uma 'trapalhada' do guarda-redes Szczesny 'tirar' a vitória à Juventus na visita à Udinese, com o polaco a tentar fintar um adversário e a permitir o 2-2, em jogo da primeira jornada da Série A italiana de futebol.

Ronaldo entrou em campo aos 60 minutos, para o lugar de Morata, num jogo em que a 'Juve' apenas se pode queixar de si própria, ao desperdiçar dois golos de vantagem.

Com uma excelente entrada, a equipa de Turim colocou-se cedo em vantagem, com Paolo Dybala a marcar logo aos três minutos, e aos 23 minutos foi o colombiano Cuadrado quem fez o segundo golo, com uma vantagem de 2-0 que a Juventus segurou até ao intervalo.

Na segunda parte, a história mudou e muito: a Udinese reentrou no jogo graças à conversão de uma grande penalidade, por Roberto Pereira, mas o grande 'golpe de teatro' aconteceu perto do final, com o guarda-redes da 'Juve' a entregar o empate ao adversário.

Szczesny recebeu a bola atrasada, tentou fintar em zona proibida, e, já apertado, ficou sem a bola, com Deulofeu a fazer o 2-2, aos 83 minutos.

Com pouco tempo de jogo, e com mais 'coração' do que 'cabeça', a Juventus afundou-se, apesar de Cristiano Ronaldo ainda marcar, num lance já nos descontos, com o mesmo a ser anulado por fora de jogo, por indicação do videoárbitro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG