Italiano Trentin soma segunda vitória, Froome segue líder

Ciclista de 28 anos fez os cerca de 165 quilómetros da 10.ª etapa em 3:34.56 horas

O ciclista italiano Matteo Trentin (Quick-Step Floors) obteve esta terça-feira a segunda vitória na Volta a Espanha, ao ganhar a 10.ª etapa, com o britânico Chris Froome (Sky) a conservar a liderança da geral individual.

Depois de vencer na quarta etapa, o italiano de 28 anos cumpriu os 164,8 quilómetros do dia ao fim de 3:34.56 horas, batendo ao sprint o companheiro de fuga, o espanhol José Joaquín Rojas (Movistar), que terminou a um segundo, com Jaime Roson (Caja Rural-Seguros RGA) a fechar o pódio, a 19 segundos.

O irlandês Nicolas Roche (BMC), terceiro da geral, ganhou 29 segundos aos dois da frente e igualou o colombiano Johan Esteban Chaves (Orica-Scott) na perseguição a Froome, ficando ambos com um atraso de 36 segundos para o camisola vermelha, na véspera da ligação entre Lorca e o Observatório Astronómico de Calar Alto, de 187,5 quilómetros, com duas subidas de primeira categoria, a última a coincidir com a meta.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João César das Neves

Donos de Portugal

A recente polémica dos salários dos professores revela muito do nosso carácter político e cultural. A OCDE, no habitual "Education at a Glance", apresenta comparações de indicadores escolares, incluindo a remuneração dos docentes. O estudo é reservado, mas a sua base de dados é pública e inclui dados espantosos, que o professor Daniel Bessa resumiu no Expresso de dia 15: "Com um salário que é cerca de 40% do finlandês, 45% do francês, 50% do italiano e 60% do espanhol, o português médio paga de impostos tanto como os cidadãos destes países (a taxas de tributação que, portanto, se aproximam do dobro) para que os salários dos seus professores sejam iguais aos praticados nestes países."