Vuelta de 2018 começa na zona histórica de Málaga

Um contrarrelógio na zona histórica de Málaga, a que a organização chamou de 'etapa dos museus', foi hoje apresentado como partida para a Volta a Espanha em bicicleta, em 25 de agosto de 2018.

A organização da Vuelta, na apresentação que decorreu no Centro Pompidou de Málaga, confirmou também o regresso ao traçado do Caminito del Rey, logo na segunda etapa, no desfiladeiro de Los Gaitanes, ainda na região de Málaga.

A largada da prova será feita junto ao Centro Pompidou e segue depois, no 'crono' de oito quilómetros, pela zona cultural e histórica da cidade do sul de Espanha - uma etapa que Javier Guillén, diretor da prova, quer "inovadora, transgressora e cheia de cor".

No traçado, estará a Praça da Constituição, o porto, o Paseo Pablo Picasso e as emblemáticas ruas La Victoria e Larios.

Na segunda etapa, a partida é dada de Marbella e a aposta é, agora, paisagística, com o desfiladeiro do Caminito del Rey. Depois, a caravana ainda fica dois dias na região malaguenha, com etapas entre Mijas e Alhaurin de la Torre e Velez-Málaga até um destino da região de Granada, ainda por definir.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.