Um português que sofre pela Argentina... por amor

Gonçalo e Paola vibraram juntos com o jogo da Argentina frente à Nigéria na Arena do Terreiro do Paço

Em 2014, Gonçalo Graça partiu numa viagem de sete meses pela América Latina e o destino levou-o a conhecer Paola Guanca. E foi assim que começou esta história de amor entre um português e uma argentina. "Conhecemo-nos na Bolívia e durante algum tempo vivemos juntos em Buenos Aires. Mas agora decidimos mudar de ares. Escolhemos Lisboa, a minha cidade, para construir a nossa vida. E felizmente Paola adora Portugal", contou Gonçalo, que hoje não hesita em torcer pela Argentina no jogo diante da Nigéria.

"Lá em casa estamos divididos em relação a quem é o melhor jogador do mundo. Ela defende o Messi, mas eu acho que o melhor é o Ronaldo. Mas quanto ao jogo de hoje, quero que Argentina ganhe e passe aos oitavos. Já se tivermos um Portugal x Argentina a história será diferente", confessou.

Paola está de alma e coração com a seleção das pampas e considera que a responsabilidade da campanha irregular da Argentina não pode ser atribuída simplesmente ao capitão de equipa: "A imprensa do meu país fala muito sobre Messi, coloca muita pressão sobre os jogadores e no treinador. Sinceramente acho que Messi não tem o perfil de liderança que muitos esperam dele. Mas não é por isso que deixa de ser um jogador fantástico. Estou otimista que vamos passar a fase grupos!".

Independentemente do resultado, Gonçalo garante que nada muda. "Quer a Argentina ganhe ou perca, continuamos amigos. Ou um bocadinho mais que amigos (risos)! E, claro, sempre temos Portugal ainda em competição", concluiu. E, com muito sofrimento, também a Argentina.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.