Três grandes têm de pagar num ano 156 milhões de euros à banca

Benfica, FC Porto e Sporting, os três maiores clubes do futebol português, devem em conjunto 322,8 milhões de euros em empréstimos bancários e têm que pagar quase metade - 156,2 - no prazo de um ano.

A SAD do Benfica é a mais endividada, com um total de 216,6 milhões de euros em empréstimos bancários, o que representa mais do dobro do que os rivais devem à banca em conjunto, dos quais 92,2 milhões de euros devem ser liquidados no espaço de um ano.

De acordo com os resultados do primeiro trimestre da época desportiva 2010/11, que se concluiu em Setembro, a SAD do Sporting é a que deve menos dinheiro aos bancos (52,2 ME), valor ligeiramente superado pela SAD do FC Porto (54 ME).

A diferença entre os dois clubes está nos empréstimos contraídos a curto prazo: enquanto os lisboetas têm que pagar 27,8 milhões de euros no prazo de um ano, os portuenses estão obrigados a regularizar 39,6 milhões de euros durante o mesmo período.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.