Telma Monteiro regressa à competição com ouro em Minsk

A judoca portuguesa Telma Monteiro conquistou hoje a medalha de ouro na categoria -57kg no Open Europeu de Minsk, naquela que foi a primeira prova após a conquista do bronze nos Jogos Olímpicos Rio2016.

Depois de sofrer uma lesão no ombro no Rio de Janeiro, Telma Monteiro esteve cerca de 11 meses sem competir, regressando hoje com uma prova perfeita, em que afastou todas as adversárias por 'ippon'.

No caminho para o ouro, a judoca do Benfica derrotou a alemã Inês Beischmidt, a azeri Sakina Zayirova, a russa Anastasiia Konkina e a italiana Giulia Caggiano.

Na mesma categoria, Joana Ramos caiu na primeira ronda, frente à polaca Arleta Podolak.

Em -48 kg, Maria Siderot também conquistou a medalha de ouro, numa categoria em que Joana Diogo terminou na terceira posição.

Maria Siderot afastou, nas duas primeiras rondas, a austríaca Mara Kraft e a ucraniana Olena Nishcheta, ambas por 'ippon', seguindo-se triunfos por 'waza-ari' sobre a alemã Katharina Menz e a sérvia Milica Nikolic, que tinha afastado Joana Diogo na meia-final e Lorrayna Costa na primera ronda.

Esta foi mesmo a única derrota de Joana Diogo, que afastou a holandesa Amber Gersjes e a russa Nataliya Komova, batendo na atribuição do bronze a guineense Taciana César.

Em -52kg, Mariana Esteves caiu na repescagem e terminou em sétimo, com Luís Carmo a ser afastado na segunda ronda de -73kg.

Leandra Freitas (-52 kg), Gonçalo Mansinho (-60 kg), Sergiu Oleinic (-66 kg), João Crisóstomo (-66 kg) e Jorge Fernandes (-73 kg) perderam na primeira ronda.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...