Tiago Martins é o árbitro da final entre Desportivo das Aves e Sporting

O árbitro Tiago Martins, da Associação de Futebol de Lisboa, dirige hoje a final da Taça de Portugal entre o Desportivo das Aves e Sporting, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

No jogo, no Estádio do Jamor, a partir das 17:15, Tiago Martins será auxiliado pelos árbitros assistentes André Campos e Pedro Mota, e Bruno Paixão será o vídeoárbitro (VAR).

A final de hoje surge numa semana particularmente difícil para os 'leões', que no domingo perderam, na última jornada o segundo lugar na I Liga, com a derrota em casa do Marítimo (2-1).

Na terça-feira, antes do primeiro treino para a final da Taça de Portugal, a equipa de futebol do Sporting foi atacada na academia do clube, em Alcochete, por um grupo de cerca de 50 alegados adeptos encapuzados, que agrediram técnicos e jogadores. A GNR deteve 23 dos atacantes.

Paralelamente, a Polícia Judiciária deteve na quarta-feira quatro pessoas na sequência de denúncias de alegada corrupção em jogos de andebol, incluindo o diretor desportivo do futebol, André Geraldes, que foi libertado sob caução e impedido de exercer funções desportivas.

O cenário agravou-se com as demissões na quinta-feira da Mesa da Assembleia Geral do clube, em bloco, da maioria dos membros do Conselho Fiscal e Disciplinar também do clube, instando o presidente do Sporting a seguir o seu exemplo, mas Bruno de Carvalho anunciou que se irá manter no cargo, apesar das seis demissões no Conselho Diretivo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

"Petróleo, não!" Nesta semana já estivemos perto

1. Uma coisa é termos uma vaga ideia de quão estupidamente dependemos dos combustíveis fósseis. Outra, vivê-la em concreto. Obrigado aos grevistas. A memória perdida sobre o "petróleo" voltou. Ficou a nu que temos de fugir dos senhores feudais do Médio Oriente, das oligopolísticas, campanhas energéticas com preços afinados ao milésimo de euro e, finalmente, deste tipo de sindicatos e associações patronais com um poder absolutamente desproporcionado.