Swansea de Carvalhal desce. Guardiola faz 100 pontos

O galeses perderam o último jogo em casa e juntam-se a Stoke City e West Bromwich no adeus à Premier League

O Swansea treinado por Carlos Carvalhal confirmou este domingo a descida ao segundo escalão do futebol inglês, ao perder em casa diante do Stoke City, por 2-1. Só um milagre poderia salvar os galeses da despromoção, pois tinham de ganhar e recuperar sete golos em relação ao Southampton, que perdeu 0-1 com o campeão Manchester City.

A equipa de Carvalhal até esteve a vencer o já despromovido Stoke City graças a um golo de Andy King, mas Badou Ndiaye e Peter Crouch deram a volta ao marcador..

O outro despromovido é o West Bromwich que perdeu em Londres com o Crystal Palace, por 2-0.

No topo da tabela, o Manchester City alcançou os 100 pontos, ao vencer em Southampton, com um golo de Gabriel Jesus nos instantes finais da partida.

O Manchester United confirmou o segundo lugar com um triunfo em casa diante do Watford, por 1-0, com golo de Rashford.

Faltava saber quem iria ficar em terceiro lugar, ao qual acabou por chegar o Tottenham, que num jogo emocionante em Wembley acabou por vencer o Leicester por 5-4. A equipa de Adrien Silva começou o jogo a ganhar graças a um golo de Vardy, tendo Harry Kane respondido de imediato com o empate. Só que o Leicester voltou para a frente do marcador com golos de Mahrez e Iheanacho. Os Spurs chegaram depois à liderança do resultado com dois golos de Lamela e um autogolo de Fuchs. Vardy voltou a empatar a partida a quatro, mas Harry Kane bisou aos 76 minutos e terminou com o sofrimento dos londrinos.

De nada valeu a goleada do Liverpool ao Brighton por 4-0, com Salah a abrir o marcador e a coroar-se melhor marcador da Premier League com 32 golos. Os reds fecharam assim o lote de apurados para a Champions.

Para a Liga Europa seguem o Chelsea que perderam em Newcastle por 3-0, com Dwight Gayle e Ayoze Perez, por duas vezes, a consumarem o triste adeus de Antonio Conte no comando técnico do Chelsea.

Mais feliz foi o adeus de Arsène Wenger ao Arsenal, ao vencer em Huddersfield (1-0), graças a um golo de Aubameyang, que confirmou o sexto lugar dos gunners, enquanto o Burnely fecha o lote de apurados para a Liga Europa, apesar da derrota caseira diante do Bournemouth, por 1-2.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

O FMI, a Comissão Europeia e a direita portuguesa

Os relatórios das instituições internacionais sobre a economia e a política económica em Portugal são desde há vários anos uma presença permanente do debate público nacional. Uma ou duas vezes por ano, o FMI, a Comissão Europeia (CE), a OCDE e o Banco Central Europeu (BCE) - para referir apenas os mais relevantes - pronunciam-se sobre a situação económica do país, sobre as medidas de política que têm vindo a ser adotadas pelas autoridades nacionais, sobre os problemas que persistem e sobre os riscos que se colocam no futuro próximo. As análises que apresentam e as recomendações que emitem ocupam sempre um lugar destacado na comunicação social no momento em que são publicadas e chegam a marcar o debate político durante meses.

Premium

João Gobern

Tirar a nódoa

São poucas as "fugas", poucos os desvios à honestidade intelectual que irritem mais do que a apropriação do alheio em conluio com a apresentação do mesmo com outra "assinatura". É vulgarmente referido como plágio e, em muitos casos, serve para disfarçar a preguiça, para fintar a falta de inspiração (ou "bloqueio", se preferirem), para funcionar como via rápida para um destino em que parece não importar o património alheio. No meio jornalístico, tive a sorte de me deparar com poucos casos dessa prática repulsiva - e alguns deles até apresentavam atenuantes profundas. Mas também tive o azar de me cruzar, por alguns meses, tempo ainda assim demasiado, com um diretor que tinha amealhado créditos ao publicar como sua uma tese universitária, revertido para (longo) artigo de jornal. A tese e a história "passaram", o diretor foi ficando. Até hoje, porque muitos desconhecem essa nódoa e outros preferiram olhar para o lado enquanto o promoviam.