Super Dragões intimidam árbitro do Paços-Benfica

Fernando Madureira visitou estabelecimento do pai do árbitro e perguntou: "Onde está o gatuno?"

O líder da claque Super Dragões, que apoia o Futebol Clube do Porto, terá intimidado o árbitro do jogo entre o Paços de Ferreira e o Benfica, ao ir com amigos à taberna do pai do árbitro para perguntar: "Onde está o gatuno?"

Segundo conta o Jornal de Notícias, Fernando Madureira e os amigos ter-se-ão sentado a uma mesa a fumar por volta das 21.30. O líder da claque terá dito ao dono do estabelecimento, que é pai do árbitro Jorge Ferreira: "Onde está o gatuno?" A arbitragem de Jorge Ferreira no Paços-Benfica revoltou alguns adeptos do Sporting e do Porto, por ter sido assinalado um penálti controverso sobre Jonas, convertido no segundo golo do Benfica.

O líder dos Super Dragões e os amigos consumiram algumas bebidas, mas foi-lhes negada uma refeição - segundo o JN, porque o estabelecimento, à hora a que o grupo chegou, já costuma estar fechado. Madureira terá pedido o Livro de Reclamações, que lhe terá sido recusado.

Ao JN, o pai do árbitro confirmou a presença de Fernando Madureira no seu estabelecimento e pediu para deixarem o filho "em paz". Ao mesmo jornal, Madureira afirmou ter estado na taberna, mas sem saber que pertencia à família de Jorge Ferreira.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?