Sporting repudia de forma veemente agressões a árbitro

O árbitro Sérgio Magalhães, que dirigiu o jogo de futsal Sporting-Benfica, foi agredido esta segunda-feira com um pau e uma arma junto ao seu local de trabalho e teve de receber tratamento hospitalar

O Sporting repudiou hoje de forma veemente as agressões ao terceiro árbitro de futsal que dirigiu o Sporting-Benfica, terceiro jogo da final do 'play-off' do campeonato nacional, no domingo, qualificando o ato de cobarde.

"O Sporting Clube de Portugal pauta-se por valores de respeito na sociedade, nos quais não estão inseridas ações desta natureza", pode ler-se no comunicado emitido hoje pelo clube.

No entanto, embora seja, para já, desconhecida a identidade dos agressores, o Sporting realça o facto de, "tomando conhecimento das palavras que alegadamente foram dirigidas ao árbitro Sérgio Magalhães através das quais lhe terá sido dito 'não nos voltas a roubar', o presidente da APAF, Luciano Gonçalves, se tenha apressado a associá-los ao Sporting".

Sérgio Magalhães foi o 3.º árbitro do terceiro jogo da final do 'play-off' do campeonato nacional de futsal, disputado no domingo

"Não deixa, por isso, de ser relevante constatar que, à luz destas declarações, também o presidente da APAF considera que a arbitragem do jogo 3 da final do ´play-off´ do Campeonato Nacional de futsal foi um verdadeiro escândalo em benefício do Sport Lisboa e Benfica. Há que não ter medo de assumir as evidências", lê-se ainda no comunicado, no qual o Sporting expressa desejos de rápidas melhoras a Sérgio Magalhães, que foi hoje agredido com um pau e uma arma junto ao seu local de trabalho e teve de receber tratamento hospitalar.

Sérgio Magalhães foi o 3.º árbitro do terceiro jogo da final do 'play-off' do campeonato nacional de futsal, disputado no domingo entre o Sporting e o Benfica, no pavilhão João Rocha, e que as 'águias' venceram por 9-6 no prolongamento.

A vitória deu vantagem ao Benfica na disputa pelo título de campeão (2-1), num jogo em que os sportinguistas teceram muitas críticas à arbitragem.

Ler mais

Exclusivos