Sp. Braga já escolheu treinador para a próxima época: Abel

Jorge Simão vai deixar os arsenalistas no final desta época, apesar de ter mais um ano de contrato. O presidente António Salvador já decidiu que irá apostar no atual técnico da equipa B

Abel Ferreira é o nome escolhido para assumir a equipa principal do Sporting de Braga em 2017-2018, uma decisão que está tomada e que acarreta a dispensa do atual treinador dos bracarenses, Jorge Simão, que assinou até junho do próximo ano.

Ao que o DN apurou, António Salvador está decidido a apostar no atual treinador da equipa B, depois de considerar que Jorge Simão desaproveitou a oportunidade de que dispôs ao suceder a José Peseiro, que não aguentou a dupla eliminação na Liga Europa e na Taça de Portugal no final do ano passado.

O ainda treinador dos arsenalistas definiu os 65 pontos como meta a alcançar, quando foi apresentado, mas, para além de essa ser uma meta irrealista nos dias que correm, o Sp. Braga falhou a conquista da Taça da Liga, na final diante do Moreirense, e está igualado no quarto lugar com o rival V. Guimarães. Mais, se o campeonato terminasse agora os vimaranenses ficariam à frente por terem vantagem no confronto direto.

Quando Jorge Simão pegou na equipa, proveniente do Desportivo de Chaves, o Sp. Braga tinha acabo de saltar para o terceiro lugar isolado após um triunfo em Alvalade e, ironicamente, sob o comando de Abel Ferreira.

A partir daí não foram só os resultados a causar mossa. Primeiro o embate com André Pinto, o capitão de equipa, que agitou o balneário. Depois as sucessivas lesões que causaram alguma desconfiança entre a equipa técnica e o departamento médico, uma espécie de diferendo que só terminou com a intervenção presidencial. Finalmente a aquisição de futebolistas ao Desp. Chaves, pedidos expressos de Jorge Simão a que o departamento de scouting não deu um veredicto positivo. Contas feitas, entre o treinador e ainda os dois jogadores comprados aos flavienses, Paulinho e Rafael Assis, os bracarenses gastaram sensivelmente dois milhões de euros.

Também o estilo de jogo foi muito criticado internamente, pois o Sp. Braga com os últimos treinadores foi habituando os adeptos a ser uma equipa com muita posse de bola, visto quase como um clube grande na maneira como os adversários o encaram. Com Jorge Simão, o ataque rápido - "em cinco segundos" - mereceu muitas análises negativas por parte, inclusivamente, de alguns futebolistas acostumados a um estilo de futebol bem diferente daquele que o atual técnico defende.

Contudo, este era o menor dos problemas desde que a bola fosse entrando... o que não tem acontecido com a frequência desejada por António Salvador, que, sabe o DN, não avançou já para a rutura com Jorge Simão porque também nesta época já chegou a acordo com José Peseiro, que auferia um ordenado anual próximo do meio milhão de euros livres de impostos.

E, apesar de não ter exigido o segundo ano de contrato ao clube, o antigo treinador de FC Porto e Sporting continua a receber do Sp. Braga até final da corrente temporada. Não só ele como também a restante equipa técnica que o acompanhava.

Abel Ferreira está há três temporadas como treinador da equipa B dos bracarenses depois de ter sido jogador (defesa direito) do clube durante uma época e meia (2004 a 2006), antes de se transferir para o Sporting. Conhece, por isso, os cantos à casa e tem passado gradualmente pelas mais variadas etapas. Com 38 anos cumpridos recentemente, chegou a hora de mostrar o que vale, pois é ele o eleito de António Salvador para tentar aproximar o Sp. Braga dos grandes o mais rapidamente possível. Até porque há um objetivo ambicioso a cumprir nos próximos quatro anos: ser campeão nacional.

Contactado pelo DN, fonte oficial do Sporting de Braga não quis tecer quaisquer comentários sobre esta notícia, sublinhando apenas que o treinador é Jorge Simão e tem contrato para cumprir.

Ler mais

Exclusivos

Ricardo Paes Mamede

DN+ Queremos mesmo pagar às pessoas para se reproduzirem?

De acordo com os dados do Banco Mundial, Portugal apresentava em 2016 a sexta taxa de fertilidade mais baixa do mundo. As previsões do INE apontam para que a população do país se reduza em mais de 2,5 milhões de habitantes até 2080, caso as tendências recentes se mantenham. Segundo os dados da OCDE, entre os países com economias mais avançadas Portugal é dos que gastam menos com políticas de apoio à família. Face a estes dados, a conclusão parece óbvia: é preciso que o Estado dê mais incentivos financeiros aos portugueses em idade reprodutiva para que tenham mais filhos.