Só 10% do orçamento dos turcos. Mas sobra confiança

Minhotos defrontam o Fenerbahçe, em Istambul. Presidente e treinador lembram poderio financeiro do clube de Vítor Pereira, mas querem deixar eliminatória em aberto

Quinze jogos consecutivos sem perder - a última derrota foi a 10 de janeiro, em Alvalade, com o Sporting. É com este registo, e moralizado com a vitória (3-1) sobre o FC Porto no domingo, que o Sporting de Braga defronta hoje (18.00, na SIC) o Fenerbahçe, em Istambul, na primeira mão dos oitavos-de-final da Liga Europa.

A missão não é fácil. Tal como lembrou ontem à partida para Istambul o presidente António Salvador, o clube turco treinado por Vítor Pereira, que é líder no seu país e onde alinham os internacionais portugueses Nani, Bruno Alves e Raul Meireles, "gastou nesta época 40 milhões de euros em contratações, contra os quatro milhões do Braga, ou seja, 10%". "Mas mais uma vez vamos para disputar este jogo e a eliminatória que, como sabem, não acaba aqui", garantiu confiante o líder dos minhotos.

O treinador Paulo Fonseca admitiu que este será o jogo "mais difícil" da sua equipa até ao momento na Liga Europa e também lembrou a diferença dos orçamentos dos dois clubes. "É uma equipa com enorme poder, que foi buscar este ano dois jogadores ao Manchester United [Van Persie e Nani]. Tem um orçamento não sei quantas vezes superior ao Sp. Braga. Mas a nossa vontade tem de ser superior à dos jogadores do Fenerbahçe", atirou o técnico dos minhotos, confiante num bom jogo dos bracarenses: "Acredito muito na minha equipa e que podemos fazer aqui um bom jogo. Vamos defrontar o adversário mais difícil até à data, mas isso não nos inibe. O mais importante é não sofrer golos e levar a eliminatória para Braga."

Leia mais na edição impressa e no epaper do DN.

Ler mais

Exclusivos