Jornal uruguaio: se a Guerra das Estrelas fosse um jogo, Ronaldo era Darth Vader

Artigo no jornal Ovación divide-se entre elogios e críticas a Cristiano Ronaldo. E quer evitar que capitão de Portugal mostre os abdominais

Se a Guerra das Estrela fosse um jogo de futebol, Cristiano Ronald seria o Darth Vader. Com esta frase o jornal uruguaio Ovación lançou nesta sexta-feira o mote para o jogo desta tarde (19.00) entre Portugal e o Uruguai para os oitavos-de-final do Mundial 2018: os adeptos têm ódio ou admiração pelo capitão da seleção portuguesa?

Ao longo do texto os autores dividem-se na opinião. Segundo Bruno Scelza e Mathías da SIlva, Ronaldo tem "uma imensa presença para a qual é impossível evitar olhar, que nos provoca receio e desejamos-lhe mal. Mas ao mesmo tempo queremos que fique um pouco mais no filme".

Dizem ainda que na Madeira durante este sábado vão prepara-se os churrascos e outros petiscos enquanto a cerveja refresca à espera de poderem ver o "seu Deus". A mesma pessoa que dizem representar tudo o que um uruguaio detesta num ser humano: narcisista e arrogante.

E Ronaldo também não ajuda a melhorar a imagem. "As pessoas invejam-me porque sou bonito, rico e um ótimo jogador", disse em 2011, após de o Real Madrid ter ganho ao Dínamo de Zagreb para a Liga dos Campeões, recordam. Acrescentando que o internacional português é "arrogante, vaidoso, narcisista" e que escapou a algumas sanções disciplinares por atitude antidesportiva "apenas por ser quem é. E nós uruguaios odiamos tudo o que ele representa".

"É um atleta de elite, um talento que poucos viram na história do futebol, um exemplo de superação e esforço para atingir as metas que um ser humano anseia durante anos. E também o odiamos por isso. Odiamo-lo tanto como o admiramos", acrescentam.

Mas, para que não se diga que o artigo é só a criticar o capitão de Portugal, a dupla que assina o texto termina a dizer: "Porque o que mais nos enfurece em tudo isto é que Cristiano Ronaldo está certo. Ele é o melhor atleta que o futebol já viu na história e sempre que achamos que a carreira dele está a terminar, ele fica melhor. É mentira que o 'verdadeiro Ronaldo' seja o brasileiro. Este Ronaldo, esta máquina de pulverização de recordes, chegou da Madeira para tomar conta do nosso ódio com uma mão e atirá-lo ao chão com cara de 'que me importa?'".

"Por isso odiamo-lo. Por isso amamo-lo. Por isso sabemos que é um verdadeiro perigo e não podemos tolerar a ideia de que nos elimine e que vá mostrar a todo o mundo os seus abdominais. Por isso há que ganhar-lhe", concluem.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.