Queiroz: "Cotovelo é vermelho. Não importa se és Messi ou Ronaldo"

Portugal e Irão empataram a um golo em jogo do Grupo B.

Em conferência de imprensa, o selecionador do Irão defendeu que Cristiano Ronaldo deveria ter visto o cartão vermelho aos 81 minutos do jogo, quando terá dado uma alegada cotovelada a Pouraliganji.

"Nas regras, cotovelo é cartão vermelho. Não importa se é o Lionel Messi ou o Ronaldo. Precisamos de saber o que se passa e ninguém nos deixa ver. Temos um sistema que custa uma fortuna e ninguém assume responsabilidades. Quando há uma decisão do VAR, temos de saber quem está a ajuizar o encontro", declarou, em conferência de imprensa.

O árbitro do encontro recorreu ao video-árbitro para analisar o lance, mas acabou por se decidir a mostrar o cartão amarelo. No seguimento da análise da partida, o treinador português mostrou-se um pouco desencantado pela atitude dos jogadores da seleção nacional no final do jogo.

Tenho 36 anos de treinador... São quase 20 anos de trabalho nas duas seleções: perto de oito no Irão e 12 com Portugal. Vinte anos da minha vida com as duas seleções, foi um momento especial para mim. No final do jogo fui cumprimentado pelo meu amigo Fernando Santos, por Carlos Godinho e alguns jogadores. Adrien, Bruno Alves, Cédric e Beto. Não me lembro de mais nenhum, mas lembro-me de todos os jogadores espanhóis e brasileiros que me vêm cumprimentar quando jogo com eles", finalizou o português, em conferência de imprensa.

Exclusivos