Quatro portugueses na próxima ronda

Pedro Coelho, Tomás Fernandes, Luís Perloiro e Pedro Henrique avançaram para a quarta ronda, juntando-se a Miguel Blanco, Frederico Morais e Afonso Antunes. Wesley Dantas e Jake Marshall em destaque

Dois dias de período de espera, dois dias de ação. Pelo segundo dia consecutivo, a praia da Física em Santa Cruz, Torres Vedras, proporcionou esta quarta-feira ondas de qualidade, ainda que afetadas por algum vento, para a continuação do Pro Santa Cruz 2018 presented by Oakley, etapa de categoria 3000 do circuito de qualificação masculino da World Surf League (WSL).

A terceira ronda de competição foi para a água pelas 10.00 e chegou ao fim, 16 heats depois, com o norte-americano Jake Marshall a ser um dos destaques do dia, num heat onde o segundo classificado, o francês Charly Quivront, esteve igualmente em plano positivo. Naquela que é a sua segunda vez a competir neste evento, o surfista da Califórnia mostrou-se feliz com as condições que encontrou no seu heat.

"Estava algum vento mas havia ondas divertidas, pelo que estou feliz por as ter encontrado. O truque é saber encontrar o local certo dentro de água. Ontem estive na praia, a ver alguns heats da competição, e fiquei ansioso por competir. As ondas estão melhores do que estava à espera" revelou Jake Marshall, autor de 13.67 pontos contra os 13.60 de Quivront, tendo ambos eliminado o japonês Joh Azuchi e o alemão Dylan Groen.

No heat 10, Wesley Dantas fez a melhor onda, 8.77 (em 10 pontos possíveis) e melhor pontuação total do dia, 16.10 (em 20 pontos possíveis). O surfista brasileiro deixou o japonês Yuji Nishi, a larga distância, na segunda posição, com 11.06 pontos, eliminando ambos o argentino Tomas Lopez Moreno, na terceira posição, e Renan Peres, do Brasil, na quarta posição.

"O vento está forte, o que é bom para fazer aéreos, ainda que pudesse ter optado por a surfar normalmente porque estão divertidas para isso também. Sinto-me bem neste momento. Em forma e a surfar bem, pelo que estou a divertir-me, apesar de estar mais frio do que esperar. Eu e o meu irmão (Wiggoly Dantas, ex-surfista do World Tour) estamos em lados opostos do quadro de competição, pelo que o ideal seria encontrarmo-nos na final. Ainda que não tenha a certeza que o consiga derrotar, porque ele é um grande surfista" referiu o surfista brasileiro.

Destaque ainda para a dupla portuguesa Pedro Coelho e Tomás Fernandes que venceram, respetivamente, o heat 9 e 13, marcando, assim, o seu lugar na próxima ronda. Luís Perloiro e Pedro Henrique também avançaram, em segundo lugar, para a quarta ronda, juntando-se a Miguel Blanco, Frederico Morais e Afonso Antunes.

Serão, então, sete, os surfistas portugueses que vão competir na quarta ronda da prova, fase em que entram em ação os melhores classificados do ranking.

A chamada para a continuação do Pro Santa Cruz 2018 presented by Oakley está marcada para amanhã, quinta-feira, dia 26 de Abril, às 9.00 na Praia da Física em Santa Cruz, Torres Vedras.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.